Terapêutica musical na Saúde Mental de São Paulo: recorte sobre higienismo, psiquiatria e disciplina no hospital do Juqueri, início do século XX

Autores

  • Tânya Marques Cardoso Doutoranda e Mestre em Psicologia e Sociedade pela Unesp – Assis. Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” - Faculdade de Ciências e Letras, Campus de Assis.
  • Elizabeth Maria Freire de Araújo Lima Profª Dra. em Psicologia Clínica pela PUC – SP e docente do Programa de Pós-graduação em Psicologia e Sociedade na Unesp – Assis.

DOI:

https://doi.org/10.47692/cadhistcienc.2016.v12.33859

Palavras-chave:

música, hospitais psiquiátricos, disciplina, saúde mental

Resumo

Este artigo3 pretende discorrer sobre a constituição da relação música-saúde no tocante à psiquiatria do período compreendido entre início do século XX até o final da década de 1950. Nesta conjuntura, o higienismo toma a música como instrumento para controle da vida e disciplinarização dos corpos; estabelecendo discursos preventivistas, práticas manicomiais - como as experiências no Hospital Psiquiátrico do Juqueri -, bem como defesas e críticas à meloterapia, farmacopeia musical e música moderna. Duas obras, de Carvalhal Ribas e Mário de Andrade, foram as fontes bibliográficas e documentais principais dessa pesquisa, que cita alguns psiquiatras da época e algumas ideias sobre música naquele período histórico.

Referências

ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz. A singularidade: Uma construção nos andaimes pingentes da teoria histórica. In: ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz. História: a arte de inventar o passado. Ensaios de teoria da história. Bauru: Edusc, 2007.
ALTSHULER, Ira. Four Years Experience with Music as a Therapeutic agent at Eloise Hospital. The American Journal of Psychiatry. v.100, 1944.
AMIN, Raquel Carneiro. O Mês das Crianças e dos Loucos: reconstituição da exposição paulista de 1933. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Artes, Universidade Estadual de Campinas, Campinas. 2009.
ANDRADE, Mário. Namoros com a medicina. Obras completas de Mário de Andrade. São Paulo: Livraria Martins Editora S.A. 1956.
ANTUNES, E. H. Raça de gigantes: a higiene mental e a imigração no Brasil. In: URQUIZA, Lygia Maria França Pereira et al. (Orgs.) Psiquiatria, loucura e arte: fragmentos da história brasileira. São Paulo: Edusp, 2002.
ASSUMPÇÃO Jr., Francisco B. Psiquiatria da Infância e da adolescência. São Paulo: SantosMaltese, 1994.
BUENO, Austragésilo Carrano. Canto dos malditos. Rio de Janeiro: Rocco, 2001.
CÉSAR, O. A Arte Primitiva nos Alienados: Manifestação Esculptórica com Caracter Symbolico Feiticista num Caso de Syndroma Paranóide. Memórias do Hospital de Juquery, São Paulo, ano 2, n.2, 1925, p.111-125.
CÉSAR, O. A Expressão Artística nos Alienados. (Contribuição Para o Estudo dos Symbolos na Arte). São Paulo: Officinas Graphicas do Hospital de Juquery, 1929.
COSTA, Clarice Moura. Musicoterapia no Rio de Janeiro – 1955 a 2005. História da Musicoterapia com a colaboração de Clarice Cardeman. DVD, Edição
de Alexandre Gonçalves, Rio de Janeiro. 2008. Disponível em: <ttp://140www.maristelasmith.com.br/site/images/docs/mt-no-rj_a-rigem_clarice.pdf>. Acesso em nov. 2013.
COSTA, Jurandir Freire. História da psiquiatria no Brasil: um corte ideológico. Rio de Janeiro: Garamond, 2007.
CUNHA, Maria Clementina Pereira da. Espelho do Mundo: Juqueri, a história de um asilo; São Paulo: Paz e terra, 1986.
DINIZ, Júlio. Música popular e literatura em diálogo: Mário de Andrade e as poéticas da palavra escrita e cantada. Alea, Rio de Janeiro , v. 12,
n.2, Dec. 2010. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-106X2010000200008&lng=en&nrm=-iso>. Acesso em fev. 2013scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pi-d=S1517-106X2010000200008&lng=en&nrm=-iso>. Acesso em fev. 2013.
FOUCAULT, Michel. História da loucura: na idade clássica. 9. ed. São Paulo: Perspectiva, 2012.
______. O poder psiquiátrico. Curso do Collège de France (1973- 1974). Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2006.
______. Resumo dos cursos do Collège de France (1970-1982). Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor. 1997.
________. História da sexualidade I: a vontade de saber. Rio de Janeiro: Graal. 1982.
________. Os anormais. São Paulo: Martins Fontes. 2001.
________. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. Trad. Lígia M. Ponde Vassalo. Petrópolis: Vozes, 1977.
GUERRA, Andréa Máris Campos. Oficinas em Saúde Mental: Percurso de uma História, Fundamentos de uma Prática. In: COSTA, Clarice Moura; FIGUEIREDO, Ana Cristina. Oficinas Terapêuticas em Saúde Mental - Sujeito, Produção e Cidadania. Rio de Janeiro: Contracapa. 2008.
LEITE, Rui Moreira. Flávio de Carvalho: entre a experiência e a experimentação. Tese (Doutorado) – Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo. 1994.
LIMA, Elizabeth Maria Freire de Araújo. Das Obras Aos Procedimentos: Ressonâncias entre os campos da Terapia Ocupacional e da Arte. Tese (doutorado). Programa de Estudos PósGraduados em Psicologia Clínica da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2003.
LIMA, Elizabeth Maria Freire de Araújo. Machado de Assis e a psiquiatria: um capítulo das relações entre arte e clínica no Brasil. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, Rio de Janeiro, v.16, n.3, jul.-set. p.641-654. 2009. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/hcsm/v16n3/04.pdf>., Acesso em mar. 2013.
________. Arte, clínica e loucura: território em mutação. São Paulo: Fapesp/. Summus, 2009b.
________. Clínica e Criação: a utilização de atividades em instituições de saúde mental.
Dissertação (Mestrado) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Clínica da PUC-SP, São Paulo, 1997. Disponível em <http://dev.nucleodesubjetividade.net/0.4/wpcontent/uploads/2011/09/clinica.pdf>. Acesso em nov. 2011.
LIMA, Elizabeth Maria Freire de Araújo; PELBART, Peter Pál. Arte, clínica e loucura: um território em mutação. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, Rio de Janeiro, v.14, n.3, p.709- 735, jul.-set. 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/hcsm/v14n3/02.pdf>. Acesso em mar. 2013.
LISBOA, Renato Rodrigues. A escrita idiomática para tuba nos dobrados Seresteiro, Saudades e Pretensioso de João Cavalcante. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Música da UFMG, Belo Horizonte, 2005.
MACHADO, Roberto et al. Danação da norma: medicina social e constituição da psiquiatria no Brasil. Rio de Janeiro: Graal, 1978.
MANSANERA, Adriano Rodrigues; SILVA, Lúcia Cecília da. A Influência das ideias higienistas no desenvolvimento da Psicologia no Brasil. Rev. Psicologia em Estudo, UEM – Maringá, v.5, n.1, Maringá, p.115-37. 2000.
MARTINS, José Eduardo. Quando uma Foto Traz Reminiscências. s/l, 2012. Disponível em <http://blog.joseeduardomartins.com/index.php/2012/04/14/escola-pianistica-do-professor-jose-kliass/> Acesso em ago. 2013.
MILLECCO FILHO, Luis Antonio; BRANDÃO, Maria Regina Esmeraldo; MILLECCO, Ronaldo Pomponét. É preciso cantar: Musicoterapia, cantos e canções. Rio de Janeiro: Enelivros, 2001.
MOTA, A. Quem é bom já nasce feito: sanitarismo e eugenia no Brasil. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.
______; MARINHO, Maria Gabriela S.M.C. (Orgs.) História da psiquiatria: ciência, práticas e tecnologias de uma especialidade médica. São
Paulo, FMUSP/UFABC/CD.G, 2012. (Coleção Medicina, Saúde e História, v. 2.).
PACHECO E SILVA, A. C. Direito à saúde (documentos de atividade parlamentar). São Paulo: [s.n.], 1934.
PACHECO e SILVA, Antônio Carlos. Cuidados aos Psychopathas. São Paulo: Officinas Graphicas do Hospital do Juquery, 1930.
RAGO, Margareth. O efeito-Foucault na historiografia brasileira. Tempo Social, v. 7, n.1-2, out. 1995, p.67-82.
RIBAS, J. C. Música e Medicina. São Paulo: Neurônio. 1957.
ROCHA, F. F. A questão do trabalho nos hospícios. In: O Estado de São Paulo. São Paulo, 14 jan. 1899.
______. Asilo de Alienados. In: O Estado de São Paulo. São Paulo, 10 maio 1893.
TARELOW, Gustavo Querodia. A moral, a política e algumas questões científicas presentes no Hospital do Juquery: Abordagens de Pacheco e Silva (1923–1950). Histórica – Revista Eletrônica do Arquivo Público do Estado de São Paulo, n.51, dez. 2011. Disponível em: <http://www.historica.arquivoestado.sp.gov.br/materias/anteriores/edicao51/materia03/texto03.pdf>. Acesso em 2 set. 2017.
TARELOW, Gustavo Querodia. Entre comas, febres e convulsões: os tratamentos de choque no Hospital do Juqueri (1923-1937). Santo André: EdUFABC, 2013.
VAZ, Paulo. Corpo e risco. Fórum Media, Viseu, v.1, n.1, p.101-11, 1999. Disponível em: <www.eco.ufrj.br/ciberidea/artigos/corpo/pdf/corpoerisco.pdf>. Acesso em mar. 2006.

Downloads

Publicado

2016-06-30

Como Citar

Cardoso, T. M., & Lima, E. M. F. de A. (2016). Terapêutica musical na Saúde Mental de São Paulo: recorte sobre higienismo, psiquiatria e disciplina no hospital do Juqueri, início do século XX. Cadernos De História Da Ciência, 12(1), 112–143. https://doi.org/10.47692/cadhistcienc.2016.v12.33859

Edição

Seção

Artigo Original