A defesa contra o ofidismo de Vital Brazil e a sua contribuição à Saúde Pública brasileira

Autores

  • Maria Lucia Mott Doutora em História pela USP e pesquisadora científica do Laboratório Especial de História da Ciência.
  • Olga Sofia Fabergé Alves Pesquisadora Científica do Laboratório de História da Ciência do Instituto Butantan. Mestre em História Social pela FFLCH/USP.
  • Carlos Eduardo Sampaio Burgos Dias Historiador e Pedagogo do Laboratório de História da Ciência do Instituto Butantan.
  • Carolina Santucci Fernandes Historiadora do Laboratório de História da Ciência do Instituto Butantan, atualmente professora de história da Rede Estadual de São Paulo.
  • Nelson Ibañez Coordenador do Laboratório de História da Ciência do Instituto Butantan.

DOI:

https://doi.org/10.47692/cadhistcienc.2011.v7.34371

Palavras-chave:

Vital Brazil, soro antipeçonhento, Permuta, Vulgarização, Políticas de saúde

Resumo

Este trabalho apresenta uma contextualização dos 100 anos da publicação do livro “A Defesa Contra o Ofidismo”, que se tornou literatura de referência para os estudos sobre acidentes ofídicos, profilaxia desses acidentes, tratamento por soros específicos, anatomia das espécies, toxinologia e educação sanitária. A partir de uma releitura do texto original, o artigo realça o trabalho de Vital Brazil, destacando a importância do cientista para a imunologia brasileira a partir da comprovação da especificidade dos venenos de cobra, da formulação de intervenções públicas no combate ao ofidismo e sua contribuição à saúde pública brasileira.

Referências

Benchimol J. “Origens e evolução do Instituto Oswaldo Cruz no período 1899-1937”. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1990.
Benchimol JL; Teixeira LA. Cobras, Lagartos & Outros Bichos: uma história comparada dos Institutos Oswaldo Cruz e Butantan. Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 1993.
Blount JA. The public health movement in São Paulo. Brazil. A history of the sanitary service: 1892-1918. [Tese] Tulane University. New Orleans, 1971.
Bochner, R. Acidentes por animais peçonhentos: aspectos históricos, epidemiológicos ambientais e sócioeconômicos. [Tese] Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Fundação Oswaldo Cruz – FIOCRUZ. Rio de Janeiro, 2003.
Brasil. Manual de diagnóstico e tratamento de acidentes por animais peçonhentos. 2ª ed. Brasília: Fundação Nacional de Saúde, 2001 [acesso: 2011 Dez 10]. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/manu_peconhentos.pdf
Brazil. V. A Defesa contra o ofidismo. São Paulo, Pocai & Weiss, 1911.
______. Boletim da Sociedade de Medicina e Cirurgia de São Paulo. Revista Médica de São Paulo. n(7)ano(5). São Paulo, 1902: 139.
______. Contribuição ao Estudo do Veneno Ofídico. Revista Médica de São Paulo. São Paulo, 1901.
______. Contribuição ao Estudo do Veneno Ofídico. Revista Médica de São Paulo. São Paulo, 1902.
______. Recordando... Memórias do Instituto Butantan, São Paulo, v(14), 1940.
______. Memória Histórica do Instituto Butantan. São Paulo: Elvino Pocai, 1941.
Ibañez, N; Wen, FH; Fernandes, SCG. Instituto Butantan: História Institucional. Desenho Metodológico para uma periodização preliminar. Cad. Hist. Ciên. 2005. v(1)n(1): 115-144.
Monte, AP. Vulgarização em tempos remotos. Ciência Hoje On-line. 2011 Fev 01 [acesso: 2011 Dez 18]. Disponível em: http://cienciahoje.uol.com.br/noticias/2011/02/vulgarizacao-em-tempos-remotos
Pereira Neto, AF. Vital Brazil: obra científica completa. Niterói (RJ): Instituto Vital Brazil, 2002.
Sant’Anna, OA.; Faria, M. Origens da imunologia: os anti-soros e a caracterização da especificidade na resposta imune. Revista de Medicina. São Paulo, 2005 jan./mar. v(84)n(1).
São Paulo. Lei nº 43 de 18 de julho de 1892. Organiza o Serviço Sanitário do Estado de São Paulo. Coleção de Leis do Estado de São Paulo, 1892.
______. Decreto estadual 878/A de 23 de fevereiro de 1901. Dá organização ao Instituto Serumtherapico.
Stepan, N. Gênese e Evolução da Ciência Brasileira. Rio de Janeiro: Artenova, 1976.
Teixeira, LA. Instituto Butantan: visitando um período esquecido. Rio de Janeiro: Instituto de Medicina Social/UERJ, 1993. (Série Estudos em Saúde Coletiva)

Publicações do Jornal O Estado de São Paulo.
13 de maio de 1911
29 de setembro de 1902
14 de dezembro de 1908
25 de dezembro de 1908
07 de janeiro de 1909
24 de janeiro de 1909
Fontes Primárias
Relatórios anuais do Instituto Serumtherapico do Estado de São Paulo, 1901-1915
Ofício Expedido de 2 de agosto de 1902.
Ofício Expedido 4 de março de 1904.
Ofício Expedido de 31 de outubro de 1905.
Ofício Expedido de 18 de agosto de 1909.
Ofício Expedido de 31 de maio de 1910.
Ofício Expedido de 08 de maio de 1911.
Revista Médica de São Paulo.
Ano I nº1 1898
Ano I nº 9 1898
Ano I nº 10 1898

Downloads

Publicado

2011-12-31

Como Citar

Mott, M. L., Alves, O. S. F., Dias, C. E. S. B., Fernandes, C. S., & Ibañez, N. (2011). A defesa contra o ofidismo de Vital Brazil e a sua contribuição à Saúde Pública brasileira. Cadernos De História Da Ciência, 7(2), 89–110. https://doi.org/10.47692/cadhistcienc.2011.v7.34371

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>