Cultura institucional e história: O Instituto Butantan

Autores

  • Cláudio Bertolli Filho Docente do Programa. de Pós-Graduação em Comunicação da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação e em Educação para a Ciência da Faculdade de Ciências da UNESP-Bauru.

DOI:

https://doi.org/10.47692/cadhistcienc.2005.v1.35864

Resumo

.

Referências

ALBUQUERQUE, J.A.G. - Instituição e poder: a análise concreta das relações de poder nas instituições. Rio de Janeiro: Graal, 1980.
AMARAL, A. Serpentes em crise, a luz de uma legitima defesa no "caso do Butantan". São Paulo: Revista dos Tribunais, 1941.
BARBOSA, L. - Cultura e empresas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002.
BENCHIMOL, J.L. ; TEIXEIRA, L.A. - Cobras, lagartos &' outros bichos: uma história comparada dos institutos Oswaldo Cruz e Butantan. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ/FIOCRUZ/Casa de Oswaldo Cruz, 1993.
BIBLIOTECA VIRTUAL VITAL BRAZIL, www.prossiga.br/vitalbrazil/. capturada em 15/05/04.
BIBLIOTECA VIRTUAL VITAL BRAZIL - Programa Honra ao Mérito transmitido pela Rádio Nacional em 13 de novembro de 1949 em homenagem a Vital Brazil, www.prossiga.br/vitalbrazil/producao/ discursos/mp3 .html, capturado em 15/05/04.
BIER, O.G. - "Homens e instituições: Vital Brazil e sua atuação no ambiente científico brasileiro". Ciência e Cultura, valo 2, n . 3, p. 223-231, 1949.
BLAU, P.; MEYER, M.W. - Bureaucracy in modem society. 2nd • ed., New York: Randon House, 1971.
BOBEIO, N. et aI. - Dicionário de política. Brasília: EUNB, 1986.
BOUCHARD, S. - Simples símbOlOS: eficácia prática dos sistemas simbólicos da organização. lIlffi: CH{\NLAT, JEAN-FRANÇOIS (coord). O indivíduo na organização: dimensões esquecidas. São Paulo: Atlas, 1996, vaI. III, p. 253-275.
BOUDON, R ; BOURRICAUD, F. - Dicionário crítico de sociologia. São Paulo: Ática, 1993.
BRAZIL, V. - Memória histórica do Instituto Butantan. São Paulo: Elvino Pocai,1941.
Britain , G.M.; Cohen, R (eds) - Hierarchy &' society: anthropological perspectives on bureaucracy. 3rd . ed, Philadelphia: Institute for the Study of Human Issues, 2001.
BURGUIERE, A. - Dicionário das ciências históricas. Rio de Janeiro: Imago, 1993.
CASA DE OSWALDO CRUZ - Instituto Serumtherapico do Estado de São Paulo. 1ll1l: Dicionário histórico-biográfico das ciências da saúde no Brasil (1832-1930). www.lepto.procc.fiocruz.br:8081/dic/verbetes/INSTSORPSP.htm#historico, capturado em 17/09/04.
COELHO NETO, J. T. - Da política cultura à cultura política. Contato: Revista Brasileira de Comunicação, Arte e Educação ano 1, n . 2, p. 77-106 ]an/Mar de 1999.
COMISSÃO CALOUSTE GULBENKIAN - As Ciências Sociais. Lisboa: Europa-América, s.d.
CUCHE, D. - A noção de cultura nas Ciências Sociais. Bauru: EDUSC, 1999. DOUGLAS, M. - Como as instituições pensam. São Paulo: EDUSP, 1998.
FONSECA, F. da - Instituto Butantã: sua origem, desenvolvimento e contribuição ao progresso de São Paulo. ][lI1l: São Paulo, Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo em quatro séculos. São Paulo, Comissão do IV Centenário da Cidade de São Paulo, voI. 2, p . 269-319. 1954.
GEERTZ, C. - A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.
GIDDENS, A. - Modernidade e identidade. Rio de Janeiro: Zahar, 2002.
GUALTIERI, R.C. - O Instituto Butantan e a saúde pública (São Paulo: 1901 - 1927). São Paulo: Dissertação de mestrado apresentada à Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 1994.
KLUCKHOHN, C. - Antropologia: um espelho para o Homem. Belo Horizonte: Itatiaia, 1963.
LATOUR, B. - Jamais fomos modernos: ensaio de antropologia simétrica. São Paulo: Editora 34, 2000.
LÉVI-STRAUSS, C. - Antropologia estrutural. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1975.
LUZ, M.T. - As instituições médicas no Brasil: instituição e estratégia de hegemonia. Rio de Janeiro: Graal, 1979.
MOTTA, P.R. - Transformação organizacional: a teoria e a prática de inovar. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2004.
MOUSNIER, R. - Les institutions de la France sous la monarquie absolue. Paris: Fayard, 2 vols, 1974-1980.
OLIVEIRA, J.L. - Cronologia do Instituto Butantan (1888-1981) - 1ª. Parte: 1888-1945 . Memórias do Instituto Butantan vaI. 44/45, 1980/81.
REGO, F.G.T. - Comunicação empfesarial/comunicação institucional: conceitos, estratégias, sistemas, estrutura, planejamento e técnica. 5ª. ed., São Paulo: Summus, 2000.
REVISTA BRASILEIRA DE HISTÓRIA, voI. 7, n . 14, Mar/Ago, 1987.
RIBEIRO, M.A.R. - Saúde pública e as empresas químico-farmacêuticas. História, Ciências, Saúde - Manguinhos, voI. Vil, n. 3, p. 607-626, Nov. 2000/Fev. 2001.
STERN, F. - O mundo alemão de Einstein. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.
VAZ, E. - Fundamentos da história do Instituto Butantan: seu desenvolvimento. São Paulo: Instituto Butantan, 1949.
VAZ, E. - Hidra de Lema: lenda e realidade. São Paulo: s.c.p., 1954.
VEYNE, P. - Comment on écrit Fhistoire suivi de Foucault révolutionne l'histoire. Paris: Seuil, 1978.
WOOD Jr., T. - Organizações espetaculares. Rio de Janeiro: Ed. da FGV, 2001.

Downloads

Publicado

2005-06-30

Como Citar

Bertolli Filho, C. (2005). Cultura institucional e história: O Instituto Butantan. Cadernos De História Da Ciência, 1(1), 145–166. https://doi.org/10.47692/cadhistcienc.2005.v1.35864