Perfil da população adulta quanto ao consumo de álcool segundo dados da pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) – São Paulo, nas edições 2012/2013, 2014 e 2020

Autores

  • Jane H. Atobe Centro de Vigilância Epidemiológica "Alexandre Vranjac"
  • Marcelo Klinger Centro de Vigilância Epidemiológica "Alexandre Vranjac"
  • Golda Schwartzman Centro de Vigilância Epidemiológica "Alexandre Vranjac"
  • Marco Antonio de Moraes Coordenadoria de Controle de Doenças

Palavras-chave:

álcool, etanol, bebida alcolatra

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

1. World Health Organization. Global status report on alcohol and health. Geneva: World
Health Organization: 2014 [Acesso em 12/03/2021].

2. Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) [Álcool-2020]
[Acesso em 12/03/2021]. Disponível em:
http://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5649:fol
ha-informativa-alcool&ltemid=1093

3. Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA). Álcool e a Saúde do Brasileiro –
Panorama 2020 [Acesso em 01/02/2021].

4. Global Burden of Disease. 2018. Alcohol use and burden for 195 countries and
territories, 1990-2016: a systematic analysis for the Global Burden of Disease Study
2016. The Lancet;392:1015-1035.

5. World Health Organization. Global status report on alcohol a
nd health 2018. [Acesso em 12/03/2021].
https://www.who.int/substance_abuse/publications/global_alcohol_report/en

6. Babor T, Caetano R, Casswell S, Edwards G, Giesbrecht N, Graham K, et al. Alcohol: no
ordinary commodity: The Global burden of alcohol consumption. 2010. Oxford: Oxford
University Press. p. 57-92.

7. Galassi AD, Alvarenga PG, Andrade AG, Couttolenc BF. Custos dos problemas causados
pelo abuso do álcool. Revista de Psiquiatria Clínica. 2008;35 (Supl. 1):25-30.

8. São Paulo. Secretaria de Estado da Saúde. Relatório do Inquérito de Estimativas sobre
frequência e distribuição sociodemográfica de fatores de risco e proteção para doenças
crônicas no Estado de São Paulo em 2012/2013 - Vigilância de Fatores de Risco e
Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico – VIGITEL 2012/2013.

9. São Paulo. Secretaria de Estado da Saúde. Relatório do Inquérito de Estimativas sobre
frequência e distribuição sociodemográfica de fatores de risco e proteção para doenças
crônicas no Estado de São Paulo em 2014 – Vigilância de Fatores de Risco e Proteção
para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico – VIGITEL 2014.

10. São Paulo. Secretaria de Estado da Saúde. Relatório do Inquérito de Estimativas sobre
frequência e distribuição sociodemográfica de fatores de risco e proteção para doenças
crônicas no Estado de São Paulo em 2020 – Vigilância de Fatores de Risco e Proteção
para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico – VIGITEL 2020.

11. Garcia LP, Sanchez ZM. Consumo de álcool durante a pandemia da COVID-19:
uma reflexão necessária para o enfrentamento da situação. Cad. Saúde Pública.
2020;36(10):1-6.

12. Bessa MA. Contribuição à discussão sobre a legalização de drogas. Ciência & Saúde
Coletiva. 2010;15(3):632-6.

13. Moraes E, Campos GM, Figlie NB, Laranjeira RR, Ferraz MB. Conceitos introdutórios de
economia da saúde e o impacto social do abuso de álcool. Rev. Bras. De Psiquiatria.
2006;28(4):321-5.

14. World Health Organization. Alcohol, genderand drinking problems in low and middle
income countries. Geneve: World Health Organization; 2005.

15. Alcohol use and burden for 195 countries and territories, 1990-2016: a systematic
analysis for the Global Burden of Disease Study 2016. [Acesso em 10/02/2021].
https://www.who.int/substance_abuse/safer/msb_safer_brochure.pdf?ua=1

16. Monteiro MG. A iniciativa SAFER da Organização Mundial da Saúde e os desafios no
Brasil para a redução do consumo nocivo de bebidas alcoólicas. Epidemiol. Serv. Saude.
2020;29 (1):1-5.

Downloads

Publicado

2021-12-31

Como Citar

1.
H. Atobe J, Klinger M, Schwartzman G, Antonio de Moraes M. Perfil da população adulta quanto ao consumo de álcool segundo dados da pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) – São Paulo, nas edições 2012/2013, 2014 e 2020. Bepa [Internet]. 31º de dezembro de 2021 [citado 25º de setembro de 2022];19:1-9. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/BEPA182/article/view/37297

Edição

Seção

Informe Técnico