Saúde Global e Geopolítica: a diplomacia como política pública e a relação dos BRICS no cenário de pandemia no Brasil.

Autores

  • Pablo Ibanez UFRRJ
  • Anna Beatriz Perreira UFRRJ
  • Clara Recio UFRRJ

DOI:

https://doi.org/10.47692/cadhistcienc.2021.v15.36538

Palavras-chave:

Covid-19; Brasil; Diplomacia da Saúde Global; Geopolítica da Vacina; BRICS.

Resumo

A pandemia da Covid-19 lançou novos desafios no cenário internacional e impeliu aos Estados a adoção de medidas coordenas para o seu enfrentamento. Neste contexto, verifica-se a necessidade de articulação entre políticas públicas nacionais e de cooperação internacional em prol da contenção e combate do vírus nos diferentes níveis. Para isso, discute-se o posicionamento brasileiro em questões de diplomacia de saúde, ponderando a atuação do governo federal. No plano internacional, o desenvolvimento de vacinas contra a Covid-19 criou disputas e desigualdades, demostrando que a falta de uma articulação multilateral de cooperação para a distribuição das vacinas alargou o cenário desigual de acesso a insumos. Por fim, a relação entre os BRICS, que possuem um enorme potencial de liderança em assuntos de governança global, foi e continua sendo inferior a coordenação vislumbrada, com uma mínima articulação interna e divergência de discursos.

Biografia do Autor

Anna Beatriz Perreira , UFRRJ

Graduanda em Relações Internacionais pela UFRRJ

Clara Recio , UFRRJ

Graduanda em Relações Internacionais pela UFRRJ

Downloads

Publicado

2022-03-31

Como Citar

Ibanez, P., Perreira, A., & Recio, C. (2022). Saúde Global e Geopolítica: a diplomacia como política pública e a relação dos BRICS no cenário de pandemia no Brasil. Cadernos De História Da Ciência, 15(1). https://doi.org/10.47692/cadhistcienc.2021.v15.36538

Edição

Seção

Artigo Original