Depressão pós-parto, histórico reprodutivo materno e apoio social

Autores

  • Lia Matos Viegas Psicóloga, Especialista em Laboratório do Departamento de Psicologia Experimental do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo
  • Gabriela A. Silva Psicóloga, Mestranda do Departamento de Psicologia Experimental do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo.
  • Marina Cecchini Psicóloga, Mestranda do Departamento de Psicologia Experimental do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo.
  • Renata de Felipe Bióloga, Mestranda do Departamento de Psicologia Experimental do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo.
  • Emma Otta Psicóloga, Professora Titular do Departamento de Psicologia Experimental do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo.
  • Vera Silvia Raad Bussab Psicóloga, Professora Titular do Departamento de Psicologia Experimental do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo.

Palavras-chave:

.

Resumo

.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ADAMS, J .F. Earlier menarche, greater height and weight: a stimulationestresse factor hypothesis. Provincetown: Genetic Psychology Monographs, v.104, 1981. p.3-22.
BALLESTREM, C.L.V.; STRAUß, M.; KÄCHELE, H. Contribution to the epidemiology of postnatal depression in Germany – implications for the utilization of treatment. Viena: Archives Women’s Mental Health, v.8, 2005. p.29-35.
BELSKY, J . STEINBERG, L., DRAPER, P. Childhood experience, interpersonal development, and reproductive strategy: an evolutionary theory of socialization. Oxford: Child development, v.62, 1991.p.647-670.
CAMARGO, L.A.; SILVA, G.A.; OTTA, E. Mãe adolescente e solteira: vulnerabilidade no desenvolvimento de depressão pós-parto? In: 15º SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA USP. São Paulo: 15º SIICUSP/ Videolar S.A., 2007.
COX, J .L.; HOLDEN , J .M.; SAGOVSKY, R. Detection of Postnatal Depression: Development of the 10. Item Edinburgh Postnatal Depression Scale. Londres: British Journal of Psychiatry, v.150, 1987. p.782- 786.
CRUZ, E.B.S.; SIMÕES, G.L.; FAISAL -CURY, A. Rastreamento da depressão pós-parto em mulheres atendidas pelo Programa de Saúde da Família. Rio de Janeiro: Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, v. 27 n.4, 2005. p.181-188.
DRESSEN, M.A.; BRAZ, M.P. Rede social de apoio durante transições familiares decorrentes do nascimento de filhos. Brasília: Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v.16 n. 3, 2000. p.221-231.
HILTUNEN, P. Maternal Postnatal Depression, Causes And Consequences. Dissertação de Doutorado. Oulu, University of Oulu, 2003.
KIM, K., SMITH, P.; PALERMITI, A.L. Conflict in the childhood and reproductive development. Santa Barbara: Evolution and Human Behavior, v.18, 1997. p.109-142.
LIMA, M.S. Epidemiologia e impacto social. São Paulo: Revista Brasileira de Psiquiatria, v. 21, 1999. p.1-5.
MORAES, I.G.S., PINHEIRO, R.T., SILVA, R.A., HORTA, B.L., SOUSA, P. L. R.; FARIA, A.D. Prevalência da depressão pós-parto e fatores associados. São Paulo: Revista de Saúde Pública, v. 40 nº 1, 2006. p. 65-70.
ROBERTSON, E.; GRACE, S.; WALLINGTON, T.; STEWART, D.E. Antenatal risk factors for postpartum depression: a synthesis of recent literature. Seattle: General Hospital Psychiatry, v.26, 2004. p.289–295.
SANTOS, M.F.S., MARTINS, F.C; PASQUALI, L. Escalas de autoavaliação de depressão pós-parto: estudo no Brasil; Revista de Psiquiatria Clínica, São Paulo, v.26, p.32-40; 1999.
SCHMIDT E.B.; PICCOLOTO, N . M.; SCHMIDT, M.C. Depressão pós-parto: fatores de risco e repercussões no desenvolvimento infantil. Itatiba: Psico-USF, v.10, nº1, 2005, p.61-68.
SCHIMITT, D.P. ET al. Sociosexuality from Argentina to Zimbabwe: A 48-nation study of sex, culture and strategies of human mating. Cambridge: Behavioral and Brain Sciences, v.28, 2005. p.247-311.
SCHWENGBER, D.D.S; PICCININI, C. A. O impacto da depressão pós-parto na interação mãe-bebê, Campinas: Estudos de Psicologia, v. 8, nº3, 2003. p.403-411.
VARELLA, M.A.C. Variação individual nas estratégias sexuais: alocação de investimentos parentais e pluralismo estratégico. Dissertação [Mestrado]. São Paulo: Departamento de Psicologia Experimental do Instituto de Psicologia DA Universidade de São Paulo, 2007. PP. 148.

Downloads

Publicado

2008-12-31

Como Citar

Viegas, L. M., Silva, G. A., Cecchini, M., Felipe, R. de, Otta, E., & Bussab, V. S. R. (2008). Depressão pós-parto, histórico reprodutivo materno e apoio social. BIS. Boletim Do Instituto De Saúde, (46), 9–11. Recuperado de https://periodicos.saude.sp.gov.br/bis/article/view/33637