Uma reflexão sobre as contribuições do Projeto Amamentação e Municípios (AMAMUNIC) para a gestão e práticas de saúde no SUS

Autores

  • Sonia Isoyama Venancio é médica pediatra, doutora em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (USP), pesquisadora científica VI, assistente técnica de direção e coordenadora do Centro de Tecnologias em Saúde para o SUS do Instituto de Saúde da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.52753/bis.2012.v13.33707

Palavras-chave:

Amamentação, Inquéritos Epidemiológicos

Resumo

A promoção do aleitamento materno (AM), da alimentação complementar saudável e especialmente do aleitamento materno exclusivo (AME) são
intervenções em saúde pública com grande potencial para a diminuição da mortalidade na infância, devendo ser consideradas por gestores e profissionais de saúde. Em consonância com o movimento de municipalização das ações de saúde no SUS, na década de 1990, foi concebido o Projeto Amamentação e Municípios (AMAMUNIC), para disponibilizar aos gestores municipais do Estado de São Paulo uma ferramenta para o diagnóstico e monitoramento da situação da amamentação. Desde 1998, o Instituto de Saúde promove treinamentos voltados a equipes municipais para a realização de inquérito sobre práticas de alimentação infantil durante as campanhas de vacinação. Em um período de dez anos (1998-2008), 345 municípios realizaram a pesquisa, representando 53% dos 645 municípios paulistas. Dentre os municípios participantes, 175 adotaram a estratégia para o monitoramento dos indicadores de amamentação, realizando a pesquisa duas ou mais vezes no período analisado.
O presente artigo trata-se de um relato de experiência, o qual tem por objetivos descrever o contexto de formulação e o desenvolvimento do Projeto nos seus 14 anos de implementação, analisar os avanços no conhecimento sobre o perfil epidemiológico, tendência, determinantes da
amamentação e refletir sobre as possíveis contribuições do Projeto no tocante à incorporação dos resultados para o planejamento e avaliação das ações de aleitamento materno nos municípios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

1. Almeida MF. O uso de informações em saúde na gestão de serviços. Saúde Soc. 1995;4(1):39-42.
2. Bodstein R. Atenção Básica na agenda de saúde. Ciênc Saúde Coletiva. 2002;7(3):401-12.
3. Carvalhaes MABL, Parada CMGL, Manoel CM, Venâncio SI. Diagnóstico da situação do aleitamento materno em área urbana do Sudeste do Brasil: utilização de metodologia simplificada. Rev Saúde Pública. 1998; 32(5):430-6.
4. Castro IRR, Engstrom EM, Cardoso LO, Damião JJ, Viana RVF, Gomes MASM. Tendência temporal da amamentação na cidade do Rio de Janeiro: 1996-2006. Rev Saúde Pública [periódico na internet]. 2009 [acesso em 7 jun 2010];43(6): 1021-1029. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102009000600014&lng=en&nrm=iso
5. Cotrim LC; Venancio SI; Escuder MML. Uso de chupetas e amamentação em crianças menores de quatro meses no estado de São Paulo. Rev Bras Saúde Matern Infant. 2002;2(3):245-252.
6. Escuder MML; Venancio SI; Pereira JC. Estimativa do impacto da amamentação sobre a mortalidade infantil. Rev Saúde Pública. 2003; 37(3):319-25.
7. Jones G, Steketee RW, Black RE, Bhutta ZA, Morris SS. Bellagio child survival study group. How many child deaths can we prevent this year? Lancet. 2003;362:65-71.
8. Kitoko PM, Réa MF, Venancio SI, Vasconcelos ACCP, Santos EKA , Monteiro CA. Situação do aleitamento materno em duas capitais brasileiras: uma análise comparada. Cad Saúde Pública. 2000;16(4): 1111-19.
9. Ministério da Saúde. II Pesquisa de Prevalência de Aleitamento Materno nas capitais brasileiras e Distrito Federal – Situação do Aleitamento Materno em 227 municípios brasileiros, 2010.[monografia na internet]. Local; ano de publicação [acesso em 30 set 2011]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/pesquisa_aleitamento_municipios_brasileiros.pdf
10. Parizoto GM, Parada CM, Venâncio SI, Carvalhaes MA. Trends and patterns of exclusive breastfeeding for under-6--month-old children. J. Pediatr. 2009;85(3):201-208.
11. Rea MF. Reflexões sobre a amamentação no Brasil: de como passamos a 10 meses de duração. Cad Saúde Pública. 2003;19(Sup. 1):S37-S45.
12. Saldiva, SRDM, Escuder MM, Mondini L, Levy RB, Venancio SI. Práticas alimentares de crianças de 6 a 12 meses e fatores maternos associados. J. Pediatr. 2007;83(1):53-58.
13. Santos LMP, Paes-Sousa R, Silva Junior JB, Victora CG. National Immunization Day: a strategy to monitor health and nutrition indicators. Bull World Health Org. 2008;86:474-479.
14. Silva SM, Brunken GS, França GVA, Escuder MM, Venâncio SI. Evolução do aleitamento materno em uma capital da Região Centro-Oeste do Brasil entre 1999 e 2004. Cad Saúde Pública. 2007; 23(7):1539-1546.
15. Silva, NN. Amostragem probabilística: um curso introdutório. São Paulo: EDUSP; 1998.
16. Venancio SI, Escuder MML, Saldiva SRDM, Giugliani ERJ. A prática do aleitamento materno nas capitais brasileiras e distrito federal: situação atual e avanços. J. Pediatr. 2010;86:317-24.
17. Venancio SI, Monteiro CA. Individual and contextual determinants of exclusive breastfeeding in São Paulo, Brazil: a multilevel analysis. Public Health Nutr. 2006;9:40-6.
18. Venancio SI, Saldiva SRDM, Castro ALS, Gouveia AGC,Santana AC, Pinto JCC, Escuder MML. Projeto Amamentação e Municípios: a trajetória de implantação de uma estratégia para a avaliação e monitoramento das práticas de alimentação. Bol Epidemiol Paulista. 2010;7(83):4-15.
19. Venancio SI; Escuder MML; Kitoko P; Rea MF; Monteiro CA. Frequência e determinantes do aleitamento materno em municípios do Estado de São Paulo. Rev Saúde Pública. 2002;36(3):313-18.
20. Venancio SI; Saldiva SRDM, Mondini L; Levy RB; Escuder MML. Early interruption of exclusive breastfeeding and associated factors, state of São Paulo, Brazil. J Hum Lact. 2008;24(2):168-76.
21. Victora C; Barros FC. A questão da sobrevivência infantil no mundo e sua relevância para as Américas. Cad Escol Saúde Publica. 2005; 24(2): 235-246.
22. World Health Organization. Indicators for assessing infant and young child feeding practices: conclusions of a consensus meeting held 6–8 November 2007 in Washington, D.C. Washington(DC); 2008.

Downloads

Publicado

2012-07-31

Como Citar

Venancio, S. I. (2012). Uma reflexão sobre as contribuições do Projeto Amamentação e Municípios (AMAMUNIC) para a gestão e práticas de saúde no SUS. BIS. Boletim Do Instituto De Saúde, 13(3), 239–244. https://doi.org/10.52753/bis.2012.v13.33707

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>