Rede Paulista de Avaliação de Tecnologias de Saúde: primeiros passos

Autores

  • Evelinda Marramon Trindad é Médica e Diretora do Grupo de Planejamento e Incorporação de Tecnologia e Insumos da Coordenadoria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos de Saúde (CCTIES/SES-SP).
  • Andrea Gomes O. Neias Zamberlan é Enfermeira e participa do Grupo de Planejamento e Incorporação de Tecnologia e CCTIES/SES-SP.
  • Tereza Setsuko Toma é Médica, pesquisadora e Diretor técnico de saúde I do Núcleo de Análise e Projetos de Avaliação de Tecnologias de Saúde do IS/SES-SP.
  • Sonia Isoyama Venancio é Médica, pesquisadora e Diretor técnico de saúde II do Centro de Tecnologias de Saúde para o SUS-SP do IS/SES-SP.
  • Sérgio Swain Müller é Médico e Coordenador da CCTIES/SES-SP.
  • Paula Araujo Opromolla é Bióloga, pesquisadora e Assessora do Coordenador da CCTIES/SES-SP.

DOI:

https://doi.org/10.52753/bis.2013.v14.34127

Palavras-chave:

Avaliação de Tecnologias de Saúde, Redes Regionais de Assistência à Saúde, Incorporação de Novas Tecnologias no SUS

Resumo

A avaliação de tecnologias de saúde é método para estudar produtos, programas e estratégias visando subsidiar decisões para incorporar inovações, usá-las, justificar reformas ou aperfeiçoar melhorias. O Estado de São Paulo está multiplicando sua capacidade de avaliar tecnologias de saúde com o propósito de aprimorar o planejamento do SUS-SP pela integração dos hospitais nas instâncias de gestão estadual e local. A Rede Paulista de ATS já compreende 33 hospitais na SES-SP e outras instituições, contando com mais de uma centena de profissionais aptos. Necessidades, interesses institucionais ou oportunidades foram identificados e prioridades estabelecidas de acordo com a magnitude da indicação, características e repercussão de tecnologia no serviço de saúde, por consenso entre os participantes. Estudos clínicos ou de revisão da literatura científica, unicêntrico ou multicêntricos estão em desenvolvimento, usam métodos e diretrizes do Ministério da Saúde e abordam temas diversos. A capilaridade destas discussões, tanto internas como regionais, podem dar potência aos esforços de execução de políticas públicas, ensejar soluções inovadoras e propiciar o aprimoramento dos processos de assistência. Assim, os NATS da Rede Paulista de ATS oferecem às instituições uma interlocução direta com a SES-SP e espaço de interação e integração local, construindo conhecimentos, articulação e inovação local e regional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2013-05-31

Como Citar

Trindad, E. M., Zamberlan, A. G. O. N., Toma, T. S., Venancio, S. I., Müller, S. S., & Opromolla, P. A. (2013). Rede Paulista de Avaliação de Tecnologias de Saúde: primeiros passos. BIS. Boletim Do Instituto De Saúde, 14(2), 151–158. https://doi.org/10.52753/bis.2013.v14.34127

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>