Práticas humanizadoras na Atenção Básica: uma revisão sistemática qualitativa

Autores

  • Ieda Carla Almeida dos Santos de Souza Pastana Núcleo Técnico da Coordenação da APS Santa Marcelina, São Paulo, SP, Brasil.
  • Erika Cardozo Pereira Cardozo Pereira UNIFESP. 
  • Janaina Cristina Santos Lima Cristina Santos Lima Instituto de Saúde/CCTIES-SES
  • Mariana Cabral Schveitzer Escola Paulista de Medicina da UNIFESP.

DOI:

https://doi.org/10.52753/bis.2019.v20.34476

Palavras-chave:

Atenção Primária à Saúde; Humanização da Assis-tência; Pessoal de Saúde; Revisão Sistemática Qualitativa.

Resumo

Objetivos: identificar práticas de humanização na Atenção Básica. Método: revisão sistemática, partindo das seguintes fontes de in-formação: PubMed, CINAHL, Scielo, utilizando-se a palavra-chave primary health care, associada separadamente às seguintes pa-lavras-chave: humanization of assistance (humanização), holistic care/health (cuidado/saúde holístico), patient centred care, user embracement (acolhimento), personal autonomy, holism, attitude of health personnel (atitude dos profissionais). Método: Revisão sistemática qualitativa. Resultados: Foram incluídos 17 estudos identificados entre 2012 e 2018. Os dados foram sistematizados em sete categorias: (a) Oferta de práticas humanizadoras, (b) Difi-cultadores das práticas humanizadoras, (c) Facilitadores das prá-ticas humanizadoras, (d) Necessidade de capacitação sobre as práticas humanizadoras, (e) Vínculo profissional-usuário, (f) Efei-to positivo das práticas humanizadoras no trabalho em equipe e (g) Atitudes e crenças que refletem as práticas humanizadoras. Considerações Finais: As práticas humanizadoras continuam a ser desenvolvidas na Atenção Básica e seus efeitos positivos são re-conhecidos pelos profissionais de saúde. Por isso, investimentos no desenvolvimento dessas práticas e também em pesquisas de-vem continuar, incluindo também as percepções de usuários e dos órgãos gestores.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ieda Carla Almeida dos Santos de Souza Pastana, Núcleo Técnico da Coordenação da APS Santa Marcelina, São Paulo, SP, Brasil.

Enfermeira. Mestranda do Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva da UNIFESP. Núcleo Técnico da Coordenação da APS Santa Marcelina, São Paulo, SP, Brasil.

Erika Cardozo Pereira Cardozo Pereira, UNIFESP. 

Enfermeira. Mestranda do Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva da UNIFESP. 

Janaina Cristina Santos Lima Cristina Santos Lima, Instituto de Saúde/CCTIES-SES

Enfermeira.

Mariana Cabral Schveitzer, Escola Paulista de Medicina da UNIFESP.

Enfermeira. Pós-doutorado. Professora do Departamento de Medicina Pre-ventiva da Escola Paulista de Medicina da UNIFESP.

 

Referências

1. Ministério da Saúde (BR). Humaniza SUS: documento base para gestores e trabalhadores do SUS. Brasília (DF); 2006.
2. Della Nora C, Junges JR. Humanization policy in primary health care: a systematic review. Rev Saúde Pública. 2013; 47(6):1-15.
3. Schveitzer MC, Zoboli ELCP, Vieira MMS. Nursing challen-ges for universal health coverage: a systematic review. Rev Lat Am Enfermagem [internet]. 2016; 24:2676.
4. Lopes ALM, Fracolli LA. Systematic Review of Literature and Qualitative metasynthesis: considerations about their application in nursing research. Texto Contexto Enferm. 2008; 17(4):771-8.
5. Sandelowski M, Barroso J. Handbook for synthesizing qualitative research. New York: Springer; 2007.
6. Lockwood C, Porrit K, Munn Z, Rittenmeyer L, Salmond S, Bjerrum M, Loveday H, Carrier J, Stannard D. Chapter 2: Systematic reviews of qualitative evidence. In: Aromataris E, Munn Z, Editors. Joanna Briggs Institute Reviewer’s Ma-nual. Joanna Briggs Institute [internet]. 2017 [acesso em 8 ago 2019]. Disponível em: https://reviewersmanual.joanna-briggs.org/.
7. Comes Y et al. A implementação do Programa Mais Mé-dicos e a integralidade nas práticas da Estratégia Saúde da Família. Ciência & Saúde Coletiva. 2016; 21(9):2729-2738.
8. Camelo MS, Lima LR, Volpe CR, Santos WS, Rehem TC. Acolhimento na atenção primária à saúde na ótica de enfer-meiros. Acta Paul Enferm. 2016; 29(4):463-8.
9. Silva MAC, Aguiar MGG, Moreira TDS. Entre os nós da re-de de saúde mental: as práticas de agentes comunitários de saúde. Rev. Baiana de Saúde Pública. 2016; 40(3):713-728
10. Machado LM, Colomé JS, Silva RM et al. Significados do fazer profissional na estratégia de saúde da família: aten-ção básica enquanto cenário de atuação. Rev Fun Care. 2016; 8(1):4026-4035.
11. Brasil EGM; Queiroz MVO; Cunha JMH. Receptiveness to the teenager in nursing consultation: a qualitative study. Braz J Nurs. 2012; 11(2):346-358.
12. Nunstedt H et al. Strategies for healthcare professio-nals to facilitate patient illness understanding. J Clin Nurs. 2017; 26:4696–4706.
13. Hornsten A et al. Strategies in health-promoting dialo-gues: primary healthcare nurses’ perspectives, a qualitative study. Scand J Caring Sci. 2014; 28:235–244.
14. Silva G, Iglesias A, Dalbello-Araujo M, & Badaró-Moreira MI. Práticas de Cuidado Integral às Pessoas em Sofrimento Mental na Atenção Básica. Psicologia: Ciência e Profissão. 2017; 37(2):404-417.
15. Hentges IC, Cogo ALP. Competências desenvolvidas por equipe de saúde da família sobre o acolhimento após ativi-dade educativa. J Nurs Health. 2017; 7(1):4-15.
16. Costa RF, Queiroz MVO, Zeitoune RCG. Cuidado aos adolescentes na Atenção Primária: perspectivas de integra-lidade. Esc Anna Nery. 2012; 16(3):466-472.
17. Lopes AS, Vilar RLA, Melo RHV, França RCS. O acolhi-mento na Atenção Básica em saúde: relações de reciproci-dade entre trabalhadores e usuários. Saúde Debate. 2015; 39(104):114-123.
18. Oliveira AG, Morais IF, Azevêdo LMN, Valença CN, Sa-les LKO, Germano RM. O que mudou nos serviços de saú-de com a Estratégia Saúde da Família. Rev Rene. 2012; 13(2):291-9.
19. Bortoli CFC, Bisognin P, Wilhelm LA, Prates LA, Sehnem GD, Ressel LB. Fatores que possibilitam a atuação do en-fermeiro na atenção pré-natal. Rev Fun Care Online. 2017; 9(4):978-983.
20. Signorelli MC et al. Violência doméstica contra mulhe-res e a atuação profissional na atenção primária à saúde: um estudo etnográfico em Matinhos, Paraná, Brasil. Cad. Saúde Pública. 2013; 29(6):1230-1240.
21. Guerrero P, Mello ALSF, Andrade SR, Erdmann A. O aco-lhimento como boa prática na atenção básica à saúde. Tex-to Contexto Enferm. L. 2013; 22(1):132-40.
22. Silva MRF, Pontes RJS, Silveira LC. Acolhimento na es-tratégia saúde da família: as vozes dos sujeitos do cotidia-no. Rev. Enferm. UERJ. 2012; 20(2):784-82.
23. Bikker AP et al. Measuring empathic, person-centred communication in primary care nurses: validity and reliabili-ty of the Consultation and Relational Empathy (CARE) Mea-sure. BMC Family Practice. 2015; 16:149.
24. Moher D, Liberati A, Tetzlaff J, Altman DG, The PRISMA Group. Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses: The PRISMA Statement. PLoS Med. 2009; 6(6).
25. Silva Vanice Maria da, Lima Sheyla Maria Lemos, Teixei-ra Marcia. Organizações Sociais e Fundações Estatais de Direito Privado no Sistema Único de Saúde: relação entre o público e o privado e mecanismos de controle social. Saúde debate. 2015; 39:145-159.
26. Gallian DMC, Literatura como remédio: os clássicos e a saúde da alma. São Paulo: Martin Claret; 2017.
27. Melo EA, Mendonça MHM de, Oliveira JR de, Andrade GCL de. Mudanças na Política Nacional de Atenção Bási-ca: entre retrocessos e desafios. Saúde em Debate. 2018; 42(1):38–51.
28. Cecilio LC de O, Reis AAC dos. Apontamentos sobre os desafios (ainda) atuais da atenção básica à saúde. Cad Saúde Pública. 2018; 34(8):1–14.
29. Mesquita SK da C, et al. Metodologias ativas de ensino/aprendizagem: dificuldades de docentes de um curso de en-fermagem. Trab. Educ. Saúde. 2016; 14(2):473-486.

Downloads

Publicado

2020-12-31

Como Citar

Almeida dos Santos de Souza Pastana, I. C., Cardozo Pereira, E. C. P., Cristina Santos Lima, J. C. S. L., & Cabral Schveitzer, M. . (2020). Práticas humanizadoras na Atenção Básica: uma revisão sistemática qualitativa. BIS. Boletim Do Instituto De Saúde, 20(2), 54–62. https://doi.org/10.52753/bis.2019.v20.34476