Educação preventiva integral

desafios para os gestores da saúde e educação

Autores

  • Renato Barboza Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Instituto de Saúde
  • Lígia Rivero Pupo Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Instituto de Saúde

Palavras-chave:

Saúde e educação, Qualidade de vida

Resumo

Desde 1996, a Secretaria de Estado da Educação de São Paulo, através da Fundação para o Desenvolvimento da Educação, em parceria com a Secretaria da Saúde, implantaram o programa “Prevenção Também se Ensina”, objetivando a redução da incidência das DST/Aids e do abuso de drogas entre adolescentes da rede pública de ensino fundamental e médio. Este programa atingiu 100% das diretorias de ensino; 4.635 educadores capacitados; 3.468 escolas (58% da rede); 3.500.000 alunos beneficiados por ações preventivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

GALDURÓZ, J.C.F.; NOTO, A. R.; CARLINI, E. A. - IV Levantamento sobre o Uso de Drogas entre Estudantes de 1º e 2º graus em 10 Capitais Brasileiras. CEBRID,1997.

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE, Programa Estadual DST/AIDS. Boletim Epidemiológico AIDS – Raça/Cor e Mortalidade. CVE Ano XXII, Número 1, Outubro 2003.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO. Secretaria de Projetos Educacionais Especiais. Série Educação Preventiva Integral, 1994.

Downloads

Publicado

2004-04-30

Como Citar

Barboza, R., & Rivero Pupo, L. (2004). Educação preventiva integral: desafios para os gestores da saúde e educação. BIS. Boletim Do Instituto De Saúde, (32), 23–23. Recuperado de https://periodicos.saude.sp.gov.br/bis/article/view/37963

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>