Método mãe canguru

como facilitar aleitamento materno em recém-nascidos de baixo peso ao nascer

Autores

  • Tereza Setsuko Toma Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Instituto de Saúde

DOI:

https://doi.org/10.52753/bis.2002.27.38234

Palavras-chave:

Aleitamento materno, Método canguru

Resumo

Amamenatar bebês de baixo peso e prematuros há muito constitui um desafio para mães, pediatras e enfermeiras.
Em dezembro de 1999, o Ministério da Saúde lançou a Norma de Atenção Humanizada ao Recém-nascido de Baixo Peso (Método Canguru), que oferece as diretrizes para sua aplicação nas unidades do SUS-Sistema Único de Saúde. Em linhas gerais, essa norma prevê: 1. abertura das unidades neonatais de forma ampla aos pais, possibilitando que, o mais precocemente possível, possam
tocar o(a) filho(a); 2. contato pele a pele prolongado, particularmente com a mãe, para propiciar o bem estar e a adaptação mais rápida do bebê à vida extra-uterina e melhorar o desempenho da amamentação; 3. alta mais precoce do bebê e continuidade do contato pele a pele no domicílio até cerca de 40 semanas de idade gestacional. Diretrizes similares foram publicadas pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo - Resolução SS - 62, de 5-6-2001, Aprova as Normas de Atenção Humanizada ao Recém-Nascido de Baixo Peso (Método Canguru) no Estado de São Paulo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

Toma TS. Método mãe canguru: como facilitar aleitamento materno em recém-nascidos de baixo peso ao nascer. São Paulo: Instituto de Saúde; 2002.

Downloads

Publicado

2002-08-31

Como Citar

Toma, T. S. (2002). Método mãe canguru: como facilitar aleitamento materno em recém-nascidos de baixo peso ao nascer. BIS. Boletim Do Instituto De Saúde, (27), 6–7. https://doi.org/10.52753/bis.2002.27.38234

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>