Instituto Butantan e a jararaca-ilhoa: cem anos de história, mitos e ciência

Autores

  • Karina Nunes Kasperoviczus Bióloga, doutoranda em Ciências pelo Departamento de Anatomia e Cirurgia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP.
  • Selma Maria de Almeida-Santos Pesquisador Científico do Laboratório de Ecologia e Evolução do Instituto Butantan.

DOI:

https://doi.org/10.47692/cadhistcienc.2012.v8.34346

Palavras-chave:

Ilha da Queimada Grande, Instituto Butantan, Bothrops insularis, jararaca- -ilhoa, História da Ciência

Resumo

Dez anos após a criação e início das atividades do Instituto Butantan, era descoberta a jararaca da ilha da Queimada Grande. Em 1911 era recebido, no Instituto, o primeiro lote com diversos exemplares da espécie até então desconhecida pela ciência. Desde então, pesquisadores têm realizado diversas viagens à ilha, permanecendo lá por vários dias estudando e coletando vários espécimes que foram tombados na coleção Herpetológica do Instituto Butantan. O principal objetivo dos primeiros estudos com a jararaca ilhoa era de descrever a nova espécie e de fornecer dados de história natural. Recentes trabalhos têm demonstrado um declínio populacional e os estudos na ilha têm apresentado um enfoque mais conservacionista. Dessa forma, atualmente para fins de manejo e conservação, os estudos se concentram nas áreas de ecologia, reprodução, comportamento e evolução.

Referências

Amaral A. Contribuição para o conhecimento dos ophideos do Brasil. A. Descrição de uma nova espécie. Mem. Inst. Butantan. São Paulo, 1921a, n(I) v(I): 18-37.
______. Contribuição para o conhecimento dos ophidios do Brasil. A. Parte II. Biologia da nova espécie, Lachesis insularis. Mem. Inst. Butantan. São Paulo, 1921b, n(I) v(II): 39-44.
______. Excursão a Ilha da Queimada Grande: notas sobre a biologia de uma Lachesis ali existente. Mem. Inst. Butantan. São Paulo, 1927, v(2): 49-57.
______. Contribuição ao conhecimento dos ophidios do Brasil. IV. Lista remissiva dos ophidios do Brasil. Mem. Inst. Butantan. São Paulo, 1929, v(4): 69-125.
Andrades DV, Marques OAV, Gavira RSB, Barbo FE, Zacariotti RL, Sazima I. Tail luring by the golden lancehead (Bothrops insularis), an island endemic snake from south-eastern Brazil. South Am J Herpetol. 2010, n(5) v(3): 175-180.
Bovo RP. Ecologia termal da jararaca-ilhoa, Bothrops insularis (Serpentes,Viperidae): um estudo em condições naturais. [Dissertação de Mestrado]. São José do Rio Preto (SP): Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”; 2009.
______, Marques OAV, Andrades DV. Does gestation or feeding affect the bodytemperature of golden lancehead, Bothrops insularis (Squamata:Viperidae) under field conditions? Zoologia. 2010, n(27) v(6): 973-978.
______, ______, ______. When Basking Is Not an Option: Thermoregulation of a Viperid Snake Endemic to a Small Island in the South Atlantic of Brazil. Copeia. 2012, n(3): 408–418.
Campos JS, Melo-Filho LE. Observações biológicas sobre a Ilha da Queimada Grande. Folha Med. 1966, n(52): 343-366.
Dean W. A ferro e fogo: a história e a devastação da Mata Atlântica brasileira. São Paulo: Companhia das Letras. 1996.
Duarte MR, Puorto G, Franco FL. A biological survey of the pitviper Bothrops insularis Amaral (Serpentes, Viperidae): an endemic and threatened offshore island snake of southeastern Brazil. Stud Neotrop Fauna Environ. 1995, n(30): 1-13.
______. Microhabitat e relações térmicas da jararaca ilhoa, Bothrops insularis (Serpentes, Viperidae) [Dissertação de Mestrado]. Botucatu (SP): Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista,1999.
______. Comunicação pessoal. São Paulo: Instituto Butantan, 2008. Guimarães MR, Bovo RP, Kasperoviczus KN, Marques OAV. Bothrops insularis (Golden Lancehead). Maximum length. Herpetological Review. 2010, n(41) v(1): 89.
Hoge AR. Um novo lagarto da Ilha da Queimada Grande. Mem. Inst. Butantan. São Paulo, 1946, n(19): 241-248.
______. Notas erpetológicas. Fauna erpetológica da Ilha da Queimada Grande. Mem. Inst. Butantan. São Paulo, 1950, n(22): 151-172.
______, Belluomini HE, Schreiber G, Penha AM. Sexual abnormalities in Bothrops insularis (Amaral) 1921 (Serpentes). Mem. Inst. Butantan. São Paulo, 1959, n(29): 17-88.
Huang M. The present state of Agkistrodon shedaoensis population. In: Zhao E (ed.), From Water Onto Land. Beijing: China Forestry Press, 1990: 271-272.
Kasperoviczus KN. Biologia reprodutiva da jararaca ilhoa (Serpentes: Viperidae) da Ilha da Queimada Grande. [Dissertação de Mestrado]. São Paulo: Instituto de Ciências Biomédicas, Universidade de São Paulo. 2009.
Macarrão A. Avifauna da ilha da Queimada Grande, SP: diversidade, estrutura trófica, sazonalidade. [Dissertação de Mestrado]. São José do Rio Preto (SP): Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, 2010.
Marques OAV, Martins M, Develey PF, Macarrão A, Sazima I. The golden lancehead Bothrops insularis (Serpentes: Viperidae) relies on two seasonallyplentiful bird species visiting its island habitat. J. Nat. hist. 2012, n(46) v(13-14): 885-895.
______, Kasperoviczus KN, Almeida-Santos SM. Reproductive ecology of the threatened pitviper Bothrops insularis from Queimada Grande Island, southeast, Brazil. J. Herpetol, in press. 2013, n(47) v(3): 393-399.
Martins M, Sawaya RJ, Marques OAV. A first estimate of the population size of the critically endangered lancehead, Bothrops insularis. South Am J Herpetol. 2008, n(3): 168-174.
Puorto G. Comunicação pessoal. São Paulo: Instituto Butantan, 2007. Queimada Grande: uma ilha de veneno. Novaciência. 1989, nov./dez.: 32-36.
Romano-Hoge A. Comunicação pessoal. São Paulo: Instituto Butantan, 2007.
Travaglia-Cardoso SR, Zelanis A, Furtado MFD. Sexual dimorphism in development and venom production of the insular threatened pit viper Bothrops insularis (Serpentes: Viperidae) of Queimada Grande Island, Brazil. Journal of Threatened Taxa. 2010, n(2): 1177-1184.
Vanzolini PE. Distribution and differentiation of animals along the coast and in continental islands of the state of S. Paulo, Brazil. I. Introduction to the area and problems. Pap Avulsos Zool. 1973, n(26): 281-294.
Zelanis A. Análise da variabilidade ontogenética do veneno de Bothrops insularis (Amaral, 1921) (Serpentes, Viperidae): implicações adaptativas aos itens alimentares [Dissertação de Mestrado]. São Paulo: Instituo de Biociências da Universidade de São Paulo, 2006.
_______, Travaglia-Cardoso SR, Furtado MFD. Ontogenetic changes in the venom of Bothrops insularis (Serpentes: Viperidae) and its biological implication. South Am J Herpetol. 2008, n(3): 43-50.
______, Ventura JS, Chudzinski-Tavassi AM, Furtado MFD. Variability in expression of Bothrops insularis snake venom proteases: an ontogenetic approach. Comp Biochem Physiol C. 2007, n(145): 601-609.

Downloads

Publicado

2012-12-31

Como Citar

Kasperoviczus, K. N., & Almeida-Santos, S. M. de. (2012). Instituto Butantan e a jararaca-ilhoa: cem anos de história, mitos e ciência. Cadernos De História Da Ciência, 8(2), 255–269. https://doi.org/10.47692/cadhistcienc.2012.v8.34346