Corpo, educação e saúde: percepções de jovens adolescentes

Autores

  • Ana Carolina Biscalquini Talamoni Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência da Faculdade de Ciências, UNESP.

DOI:

https://doi.org/10.47692/cadhistcienc.2008.v4.35738

Palavras-chave:

Corpo, Educação e Saúde, Corporeidade, Fenomenologia

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo discutir a corporeidade enquanto fenômeno intersubjetivo cujos desdobramentos ocorrem nos vários domínios sociais, dentre eles na escola. Numa perspectiva fenomenológica, almeja-se pensar o espaço da educação e o papel da escola na “escolarização” do corpo, contribuindo na constituição de identidades individuais e coletivas. Os dados aqui discutidos são provenientes da realização de grupos de discussão junto a 29 jovens estudantes do ensino fundamental, com o objetivo de investigar as representações do corpo humano, suas repercussões na experiência do “corpo próprio” e as possíveis implicações destas relações nas condições de saúde do público pesquisado.

Referências

Aberastury, A.; Knobel, M. Adolescência normal. Porto Alegre: Artes Médicas, 1986.
Aberastury, A. A adolescência. In: ______. Adolescência. 6. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1990.
Bardin, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, Martins Fontes, 1977.
Bee, H. O ciclo vital. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.
Bicudo, M A V. A contribuição da fenomenologia à educação. In: Bicudo, MAV.; Cappelletti, I R. (orgs.) Fenomenologia: uma visão abrangente da educação. São Paulo: Olho D’Água, 1999, p. 11-51.
BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Temas transversais (quinta a oitava séries). Brasília: MEC/SEF, 1998.
Codo, W. e Senne, W. O que é corpo(latria). São Paulo: Brasiliense, 1985.
D’Andrea, F. F. Desenvolvimento da personalidade: enfoque psicodinâmico. 12. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1996.
Dolto, F. Esquema corporal e Imagem do corpo. In: ______. A Imagem Inconsciente do Corpo. São Paulo: Perspectiva, 1992, p. 1- 48.
Foucault, M. História da sexualidade I: A vontade de saber. 12. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1997. Gil, AC. Métodos e Técnicas da Pesquisa Social. 5. Ed. São Paulo: Atlas, 1999.
Gonçalves, M A S. Sentir, Pensar, Agir: Corporeidade e Educação. 4. ed. Campinas: Papirus, 2000.
Hall, S. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 1999.
Klein, M. Amor, culpa e reparação. Rio de Janeiro: Imago, 1996.
______. A Psicanálise de crianças. Rio de Janeiro: Imago, 1997.
Louro, G. O corpo educado - Pedagogias da Sexualidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.
Maffesoli, M. No fundo das aparências. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 2005.
McDougall, J. Teatros do corpo. São Paulo: Martins Fontes, 1996.
Merleau-Ponty, M. Fenomenologia da percepção. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2006.
Meyer, D.; Soares, R. F. R. Corpo, Gênero e Sexualidade nas práticas escolares: início de reflexão. In: ______. Corpo, Gênero e Sexualidade. Porto Alegre: Mediação, 2004, p.5-16.
Minayo, M C S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 7. ed. São Paulo: Hucitec, 2000.
Talamoni, A C B. Corpo, ciência e educação: representações de jovens estudantes e seus professores acerca do corpo. Dissertação (Mestrado). Bauru:UNESP, 2007. 225p.
Turner, B. El cuerpo y la sociedad. Fondo de Cultura Econômica, 1989, México.
Vayer, P. O corpo e a presença no mundo. In: A criança diante do mundo – Na idade da aprendizagem escolar. 2. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1984, p. 19- 43.
Vayer, P.; Toulouse, P. A consciência do corpo. In: Linguagem corporal: a estrutura e a sociologia da ação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1985, p. 89-108.

Downloads

Publicado

2008-06-30

Como Citar

Talamoni, A. C. B. (2008). Corpo, educação e saúde: percepções de jovens adolescentes. Cadernos De História Da Ciência, 4(1), 69–84. https://doi.org/10.47692/cadhistcienc.2008.v4.35738