Programa Enfermagem do SESP: Formação e Identidade Profissional Brasileira Pós-1930

Autores

  • Paulo Fernando de Souza Campos Doutor em História (UNESP, Assis) com pesquisa de pós-doutorado em História da Enfermagem (EE/USP). Professor dos cursos de Licenciatura em História do Instituto Adventista de Ensino (UNASP-EC) e Universidade de Santo Amaro (UNISA). Pesquisador do Grupo de Pesquisa Políticas e Identidades Ibero-Americanas (POLIBERA/UNISA/CNPq)

DOI:

https://doi.org/10.47692/cadhistcienc.2012.v8.35822

Palavras-chave:

História da Enfermagem, Mulher, dentidade Profissional

Resumo

O presente artigo analisa a formação profissional da enfermagem brasileira pós 1930, em específico, a reinserção de mulheres negras em escolas de enfermagem no Brasil. Por intermédio da biografia de Josephina de Melo, enfermeira diplomada pela Escola de Enfermagem da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, bolsista do Programa Enfermagem, do Serviço Especial de Saúde Pública, pretende-se ampliar o debate em torno da imagem social da enfermeira. Os resultados caracterizam o processo de redimensionamento da identidade profissional da enfermagem brasileira, bem como a representação social de sua principal personagem: a enfermeira.

Referências

Barreira IA. Os Primórdios da Enfermagem Moderna no Brasil. Escola Anna Nery - Revista de Enfermagem. (lançamento), Rio de Janeiro (RJ), 1997: 161-176 Boletim SESP, 1947.
Campos PF, Oguisso T. A Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo e a Reconfiguração da Identidade Profissional da Enfermagem Brasileira. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília (DF), 2008, v(61): 892-898.
Carvalho AC. A Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo. Resumo Histórico 1942-1980. São Paulo, EEUSP, 1980.______. Edith de Magalhães Fraenkel. São Paulo, EEUSP, 1992.
Castro Santos LA, Faria LR. A Cooperação Internacional e a Enfermagem de Saúde Pública no Rio de Janeiro e São Paulo. Horizontes (2), Bragança Paulista (SP), 2004: 123-150.
Deane L. Esboço Histórico do Instituto Evandro Chagas. Revista da Fundação SESP, Rio de Janeiro (RJ), 1986, n(31): 47-56.
Donahue P. Nursing. The finest art. An Illustrated History. St. Louis, Mosby, 1996.
Levine RM. Pai dos pobres? O Brasil na Era Vargas. São Paulo: Companhia das Letras. 2001.
Mancia JR, Padilha MI. Trajetória de Edith Magalhães Fraenkel. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília (DF), 2006, n(59): 432-437.
Moreira MCN. A Fundação Rockefeller e a construção da identidade profissional de enfermagem n Brasil na Primeira República. História, Ciências, Saúde - Manguinhos, Rio de Janeiro (RJ), 1999, v(3): 621-645.
Moreira A, Oguisso T. Profissionalização da Enfermagem Brasileira. Rio de Janeiro (RJ), Guanabara Koogan, 2005.
Mott MLB. Discutindo a História da Enfermagem em São Paulo (1890-1920). Ca-dernos Pagu, Campinas (SP), 1999, v(13): 327-355.
Oguisso T, Dutra VO; Campos PFS de. Cruz Vermelha Brasileira – Filial Estado de São Paulo: formação em tempos de paz. São Paulo (SP), Manole, 2008.
Porto FR, Amorin W. História da Enfermagem Brasileira. Rio de Janeiro (RJ), Águia Dourada, 2007.
Santos GA. A Invenção do Ser Negro. Um percurso das idéias que naturalizaram a inferioridade dos negros. São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Educ, Pallas, FAPESP, 2002.
Secaf V, Costa HC. Boa-Viagem A. Enfermeiras do Brasil. História das Pioneiras.São Paulo (SP), Martinari, 2007.
_____. Los Negros y los Cuidados en las Familias de Brasil: una visión histórica e iconográfica. Cultura de los Cuidados - Revista de enfermería y humanida-des, Alicante, 2008, v(24): 26-34.
Siles Gonzáles J. Historia de la Enfermería. Alicante, Aguaclara, 1999.
Silva ZL. Domesticação dos trabalhadores no anos 30. São Paulo: Edusp. 1999.
Tota AP. O imperialismo sedutor. A americanização do Brasil na época da Segun-da Guerra. São Paulo (SP), Companhia das Letras, 2000.
Velandia Mora AL. Historia de la Enfermería en Colombia. Bogota, Universidad Nacional de Colombia, 1995.
Villa MA. 1932 Imagens de uma Revolução. São Paulo (SP), Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2008.

Downloads

Publicado

2012-06-30

Como Citar

Campos, P. F. de S. (2012). Programa Enfermagem do SESP: Formação e Identidade Profissional Brasileira Pós-1930. Cadernos De História Da Ciência, 8(1), 77–90. https://doi.org/10.47692/cadhistcienc.2012.v8.35822

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)