Editorial

  • Maria Thereza Bonilha Dubugras Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Instituto de Saúde
  • Peter Rembischevski
  • Vidal Melo
  • Andressa da Costa Lira Thomaz de Aquino
  • Rogerio Venturineli Secretaria Municipal de Educação de São Paulo.
  • Jéssica Ribeiro Leme
  • Alinne Lopomo Beteto
Palavras-chave: Comunicação em saúde, Internet, Tecnologias de informação

Resumo

Segundo Eriksen, 1 o século XXI não começou no ano de 2001 e sim em 1991, quando a geopolítica mundial foi trans-formada, pela dissolução da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, e uma nova tecnologia começou a ser comercializada: a Internet. Atualmente estamos vivendo a transição digital, a substituição da tecnologia eletrônica, mecânica e analógica pela eletrônica digital. Asnovas tecnologias de informação e de comunicação estão modificando todos os setores e o comportamento da sociedade. É a chamada QuartaRevolução Industrial, a Revolução Cyber-física, em que o físico e o virtual estão se fundindo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Thereza Bonilha Dubugras, Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Instituto de Saúde
Pesquisadora do Instituto de Saúde. Médica veterinária (FMVZ-USP), Doutora em Saúde Cole-tiva e Mestre em Ciências (EPM-UNIFESP). Especialista em Divulgação Científica (ECA-USP) e emComunicação em Saúde (EPM-UNIFESP). Desenvolveu projetos de comunicação e de educaçãoem saúde para a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS-OMS), Agência Nacional de Vigilân-cia Sanitária (Anvisa) e para o Ministério da Agricultura. Ministrou cursos e palestras sobre comu-nicação em saúde em eventos promovidos pela OPAS-OMS, Anvisa, Instituto Nacional de Salud daColômbia, Agência de Regulação e Supervisão do Cabo Verde e Instituto Interamericano de Coope-ração para a Agricultura, na Costa Rica.
Peter Rembischevski
Bacharel e Mestre em Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ. Especialista em Vigilância Sanitária e em Toxicologia Aplicada à Vigilância Sanitária, ambos pela Fun-dação Oswaldo Cruz, Fiocruz. Servidor da Gerên-cia Geral de Toxicologia da Agência Nacional deVigilância Sanitária (Anvisa) desde 2000, atual-mente licenciado para realização de Doutoradona Faculdade de Ciências da Saúde da Univer-sidade de Brasília, FS/UnB, no tema da percep-ção e comunicação de risco em alimentos.
Vidal Melo
Formado em Engenharia de Produção Mecâ-nica pelo Instituto Mauá de Tecnologia - Escola de Engenharia Mauá (2001) e com doutorado em automação pela Escola Politécnica da Universida-de de São Paulo (2015). Atualmente está inscritono programa de pós-doutorado da POLI/USP. Durante a carreira, atuou em grandes projetos tecnológicos, como o desenvolvimento do Sistema Autenticador e Transmissor de Cupom Fiscal Ele-trônico (SAT), na nova concepção do Sistema de Vigilância Agropecuária do Ministério da Agricultu-ra integrado à janela única brasileira, na concepção do Centro Integrado de Mobilidade Urbana daCidade de São Paulo e no Sistema Nacional de Controle de Medicamentos. Atua como pesquisa-dor do GAESI (POLI-USP), e Professor do “MBA. Internet das Coisas” do PECE (POLI-USP), desen-volvendo trabalhos nas suas áreas de especialização, com contribuição acadêmica internacio-nal. Possui perfil empreendedor e atualmente é sócio de duas empresas de tecnologia.
Andressa da Costa Lira Thomaz de Aquino
Doutoranda e Mestre em Ciências, pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia daUniversidade de São Paulo (USP) - Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal.Médica veterinária, graduada na Universidade Anhembi Morumbi - Laureate International University. Realiza pesquisas sobre comunicação e percepção de risco. Formada nos cursos de auditor interno ISO 45001 e de adestramento com o Dr. Dennis Martin. Atuou na GAMAvet, realizouestágio no Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, Laticínios Tirolez, Hospital Veterinário Anhembi Morumbi, Anatomia patológica no Jockey Club de São Paulo e Laboratório de Fisiologia da Faculdade de Medicina do ABC.
Rogerio Venturineli, Secretaria Municipal de Educação de São Paulo.
Geógrafo, Fotógrafo, Professor. Seu per-curso acadêmico alicerça-se nas Ciências Hu-manas. A formação em Fotografia respalda a riamente à street photography. Atua como Pro-fessor de Geografia de Ensino Fundamental II eMédio na Prefeitura do Município de São Paulo e como Professor Conteudista da disciplina En-sino de Geografia nas Faculdades Integradas Campos Salles.
Jéssica Ribeiro Leme
Pesquisadora da área de segurança ali-mentar, realizando estudos sobre comunica-ção com o consumidor através da rotulagem e sobre a propaganda de alimentos no comércio digital. Especialista em Gestão da Segurança dos Alimentos, pelo Senac, graduada em Tecnologia de alimentos industrializados, pelas Fa-culdades Oswaldo Cruz e técnica em Gastronomia pela Faculdade Anhanguera. Atua em consultorias para UAN.
Alinne Lopomo Beteto
Mestre em Ciências pela Escola Politéc-nica da Universidade de São Paulo (POLI- USP,2019) e bacharel em Direito pela Fundação Ar-mando Álvares Penteado (FAAP, 2011). Advo-gada, atua como Pesquisadora no Grupo de Pesquisa GAESI - Gestão em Automação e TI da POLI-USP, desde 2013, onde contribui com pesquisas e projetos com ênfase em inovação, automação, rastreabilidade, cidades inteligen-tes, Internet das Coisas e demais tecnologias disruptivas decorrentes da Revolução 4.0, e te-ve a oportunidade de participar de iniciativas de grande expressão, tais como SAT-Fiscal, SAT-Combustíveis e SNCM, vencedor do prêmio Abril & Dasa de Inovação Médica (2019).

Referências

01. Eriksen TH. Tyranny of the Moment: Fast and Slow Time in the Information Age. London: Pluto, 2001.
02. WHO. World Health Organization. Interactive timeline [internet]. 2020 [acesso em 30 set 2020]. Disponível
em: https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/interactive-timeline/#!
03. Oliveira K. Uso excessivo das redes sociais pode levar a uma realidade ficcional. Jornal da USP [internet].
2021 [acesso em 15 jan 2021]. Disponível em: https://jornal.usp.br/atualidades/uso-excessivo-das-
redes-sociais-pode-levar-a-uma-elaboracao-ficcional-da-realidade/.
04. OPAS. Organização Pan-Americana da Saúde. Fichas Informativas COVID-19: entenda a infodemia
e a desinformação na luta contra a COVID-19. Institutional Repository for Information Sharing.
WPRO IRIS. [Internet]. 2020 [acesso em 30 nov 2020]. Disponível em: https://iris.paho.org/
handle/10665.2/52054?locale-attribute=pt.
05. ECDC. European Centre for Disease Prevention and Control. ECDC strategic multi-annual programme
2007–2013. Public health activities, disease-specific programmes and multilateral partnerships. Stockholm:ECDC; 2007.
Publicado
2020-07-01
Como Citar
Bonilha Dubugras, M. T., Rembischevski, P., Melo, V., da Costa Lira Thomaz de Aquino, A., Venturineli, R., Ribeiro Leme, J., & Lopomo Beteto, A. (2020). Editorial. BIS. Boletim Do Instituto De Saúde, 21(1), 3-8. https://doi.org/10.52753/bis.2020.v21.36707

Most read articles by the same author(s)