A incorporação dos conhecimentos em saúde coletiva nas políticas e práticas municipais do SUS – a perspectiva do CONASS

Autores

  • Fernando P. Cupertino de Barros é médico com especialização em Ginecologia e Obstetrícia; mestre em Saúde Coletiva (ISC-UFBA)

DOI:

https://doi.org/10.52753/bis.2012.v13.33705

Palavras-chave:

Saúde Coletiva, Municipalização, Modelo Assistencial

Resumo

O presente artigo discorre sobre o processo de apropriação e incorporação dos conhecimentos de saúde coletiva nas políticas e práticas municipais do SUS, estabelecendo suas relações com a estratégia de fortalecimento da atenção primária em saúde (APS) e com o novo modelo de atenção à saúde fundamentado pelas inovações trazidas pela Constituição Federal de 1988 e pelas ideias e discussões gestadas ao longo das décadas de 1970 e 1980. Além disso, situa a estratégia da Saúde da Família como elemento resultante da adesão e da aplicação desses conhecimentos em nível municipal e aponta os resultados e os desafios de sua implementação, especialmente numa situação de saúde e de transição epidemiológica que não encontram respostas pelo modelo de atenção vigente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

1. Brasil. Decreto 7.508 de 28 de junho de 2011. [acesso em 12 set 2011]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/decreto/D7508.htm
2. Brasil. Constituição da República Federativa do Brasil. Título VIII, Capítulo II, Seção II, Artigo 196. [acesso em
2 set 2011]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constitui%C3%A7ao.htm
3. Campos GW. Suficiências e insuficiências da política para a Atenção Básica no Brasil: debate. Cad Saúde Pública. 2008;24:17-9
4. Giovanella L, Escorel S, Lobato LVC, Noronha, JCN, Carvalho AI. Política e Sistema de Saúde no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz; 2008.
5. Guanais F C. Health equity in Brazil. Brit Med J. 2010; 341:c6542.
6. Harris M, Haines A. Brazil’s Family Health Programme. Brit Med J. 2010; 341:c4945
7. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Sistema de Indicadores de Percepção Social: saúde[monografia na internet]. Brasília (DF); 2011. [acesso em 4 set 2011]. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=7165&Itemi.
8. Mendes EV. As redes de atenção à saúde. Brasília (DF): Organização Panamericana da Saúde, 2011.
9. Ministério da Saúde. Orientações acerca dos indicadores de monitoramento. Avaliação do pacto pela saúde, nos componentes pela vida e de gestão para o Biênio 2010-2011. Brasília(DF); 2010.
10. OPAS. Health Care in Brazil. The Economist. 2011 ago 27. [acesso em 12 set 2011]. Disponível em: http://www.economist.com/node/21526773

Downloads

Publicado

2012-07-31

Como Citar

Barros, F. P. C. de. (2012). A incorporação dos conhecimentos em saúde coletiva nas políticas e práticas municipais do SUS – a perspectiva do CONASS. BIS. Boletim Do Instituto De Saúde, 13(3), 223–229. https://doi.org/10.52753/bis.2012.v13.33705