Elaboração de cartilha sobre indicadores de saúde como estratégia de fortalecimento da atenção básica no município de Itapevi

Autores

  • Alba Fumiko Simakawal Secretaria de Saúde de Itapevi-SP.Departamento de Gestão do SUS
  • Sonia Isoyama Venâncio Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Instituto de Saúde

DOI:

https://doi.org/10.52753/bis.2019.v20.34548

Palavras-chave:

Atenção básica, Indicadores de saúde, Sistema Único de Saúde

Resumo

O fortalecimento da Atenção Básica (AB) tem exigido constantes esforços no sentido de dirigir ações, iniciativas e projetos ao aperfeiçoamento de sua qualidade. No município de Itapevi, apesar da considerável expansão dos serviços de AB, estratégias são necessárias visando à sua qualificação. Esse estudo teve como objetivo analisar os indicadores de AB do município e promover a reflexão dos profissionais sobre a utilização dos indicadores para qualificar a AB. Foram realizadas três oficinas de trabalho com profissionais de saúde com foco no impacto das práticas de saúde na AB sobre os indicadores. Por intermédio das oficinas foram analisados os principais obstáculos à utilização dos indicadores: falta de conhecimento dos indicadores, problemas relacionados aos processos de trabalho e organizacionais. Houve sugestões para que a discussão utilizando indicadores fosse inserida nas reuniões de equipe. Essa metodologia possibilitou aos profissionais e gestores uma reflexão sobre os avanços e desafios para a qualificação da AB. A proposta de incorporar a estratégia desse estudo foi formalizada na devolutiva dos alunos de mestrado ao município em um encontro realizado na Secretaria de Saúde com o gestor municipal, coordenadores e profissionais da rede

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

Almeida PF, Giovanella L. Avaliação em atenção à saúde no Brasil: mapeamento e análise das pesquisas realizadas e/ou financiadas pelo Ministério da Saúde entre os anos 2000 e 2006. Cad Saúde Pública. 2008;24(8):1727-42. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-311X2008000800002

Anjos RMP, Gianini RJ, Minari FC, Luca AHS. “Vivendo o SUS”: uma experiência prática no cenário da atenção básica. Rev Bras Educação Médica [Internet]. 2010 [acesso em 20 dez 2017];34(1): 172-83. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbem/v34n1/a21v34n1.pdf DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-55022010000100021

Bezerra TCA, Falcão MLP, Goes PSA, Felisberto E. Avaliação de programas de formação profissional em saúde: construção e validação de indicadores. Trab Educ Saúde[Internet]. 2016 [acesso em 19 dez 2017]; 14(2): 445-72. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tes/v14n2/16781007-tes-1981-7746-sip00111.pdf DOI: https://doi.org/10.1590/1981-7746-sip00111

Chiesa AM, Westphal MF. A Sistematização de oficinas educativas problematizadoras no contexto dos serviços públicos de saúde. Saúde em Debate. 1995; (46):19-22.

Feitosa RMM, Paulino AA, Lima Junior JOS, Oliveira KKD, Freitas RJM, Silva WF. Mudanças ofertadas pelo Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica. Saúde Soc São Paulo [Internet]. 2016 [acesso em 20 jan 2017];25(3):821-9. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sausoc/v25n3/1984-0470-sausoc-25-03-00821.pdf DOI: https://doi.org/10.1590/s0104-12902016151514

Guedes CR, Pitombo LB, Barros MEB. Os Processos de formação na política nacional de humanização: a experiência de um curso para gestores e trabalhadores da atenção básica em saúde. Physis Rev Saúde Coletiva [Internet]. 2009 [acesso em 21 dez 2017];10(4):1087-109. Disponívelem: http://www.scielo.br/pdf/physis/v19n4/v19n4a10.pdf DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-73312009000400010

Machado JFFP, De Carli AD, Kodjaoglanian VL, Santos MLM. Educação permanente no cotidiano da Atenção Básica no Mato Grosso do Sul. Saúde Debate [Internet]. 2015 [acesso em 19 dez 2017];39(104):102-13. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sdeb/v39n104/0103-1104-sdeb-39-104-00102.pdf DOI: https://doi.org/10.1590/0103-110420151040223

Malik AM, Schiesari LMC. Saúde e cidadania. Qualidade na gestão local de serviços e ações de Saúde (Para gestores municipais de serviços de saúde) [Internet]. [S.l.]: [s.n.];1998 [acesso em 12 out 2016]. Disponível em http://portalses.saude.sc.gov.br/arquivos/sala_de_leitura/saude_e_cidadania/ed_03/08.html

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Análise dos indicadores da Política Nacional de Atenção Básica no Brasil. Brasília (DF); 2008.

Pereira BS, Tomasi E. Instrumento de apoio à gestão regional de saúde para monitoramento de indicadores de saúde. Epidemiol Serv Saúde [internet]. 2016 [acesso em 22 dez 2017]; 25(2):411-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ress/v25n2/2237-9622-ress-25-02-00411.pdf DOI: https://doi.org/10.5123/S1679-49742016000200019

Santos Filho SB. Análise do trabalho em saúde nos referenciais da humanização e do trabalho como relação de serviço [debate]. Tempus: Actas Saúde Coletiva [internet]. 2011 [acesso em 13 out 2016];5(1):11-32. Disponível em: http://tempusactas.unb. br/index.php/tempus/article/viewFile/987/923

Scheren MDA, Pires D, Scwartz Y. Trabalho coletivo: um desafio para a gestão em saúde. Rev Saúde Pública [Internet]. 2009 [acesso em 21 dez. 2017] ;43(4):721-5. Disponível em: http://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/lil-520826 DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-89102009000400020

Shimizu HE, Rosales C. As práticas desenvolvidas no Programa Saúde da Família contribuem para transformar o modelo de atenção à saúde? Rev Bras Enferm [internet]. 2009 [acesso em 19 dez. 2017]; 62(3):424-9. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php pid=S003471672009000300014&script=sci_abstract&tlng=pt DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-71672009000300014

Weigelt LD, Mancio JG, Petry ELS. Indicadores de saúde na visão dos gestores dos municípios no âmbito da 13º Coordenadoria Regional de Saúde - RS. Barbarói (RS) [internet]. 2012 jan-jun [acesso em 21 dez. 2017]; (36):191-205. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/barbaroi/n36/n36a12.pdf

Downloads

Publicado

2019-07-31

Como Citar

Fumiko Simakawal, A., & Venâncio, S. I. (2019). Elaboração de cartilha sobre indicadores de saúde como estratégia de fortalecimento da atenção básica no município de Itapevi. BIS. Boletim Do Instituto De Saúde, 20(1), 43–51. https://doi.org/10.52753/bis.2019.v20.34548

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>