Fontes de Informação Bibliográficas na Área de Saúde: conteúdo, funcionalidade e recuperação da informação

Autores

  • Marcelo Barbosa Programa de Pós-Graduação em Ciências. Coordenadoria de Controle de Doenças.
  • Maria de Fátima Costa Pires (orientadora) Pós-Graduação - Coordenadoria de Controle de Doenças

Resumo

O objetivo desse trabalho foi identificar e analisar as fontes de informação
bibliográficas para pesquisa na área de saúde. Foram selecionadas cinco fontes de
informação, sendo três de acesso livre: PubMed, LILACS e SciELO e duas de acesso
controlado: Scopus e Web of Science identificadas e caracterizadas observando-se
aspectos como número de revistas indexadas, conteúdo, frequência de atualizações,
entre outros. Em seguida, foram convidados 48 participantes, sendo 15 bibliotecários
e 33 usuários de duas instituições de pesquisa e duas universidades, todos profissionais
da área da saúde que, após concordarem em participar da pesquisa e assinarem o
termo de consentimento livre e esclarecido (TCLE), receberam um link, por e-mail,
para preenchimento do questionário online, no qual avaliaram o grau de satisfação
referente às cinco fontes de informação acima relacionadas. As palavras-chave para
esta pesquisa foram Aids, Acquired Immunodeficiency Syndrome, SIDA ou Síndrome
da Imunodeficiência Adquirida, e o período de pesquisa foi de 30 anos (1984 a
2014). A análise realizada mostrou que a Web of Science, em comparação com as
demais fontes de informação, possui maior quantidade de citações disponíveis, a
periodicidade de avaliação dos periódicos a serem incluídos é contínua e apresentam
ferramentas de análise de citações. Esse recurso também está presente na Scopus e
SciELO. PubMed/MEDLINE e LILACS foram as fontes de informação de acesso
livre que possuem acesso a vocabulários controlados com descritores em ciência
da saúde (Medical Subject Headings [MeSH] e Descritores em Ciências da Saúde
[DeCS], respectivamente). As fontes de acesso controlado não possuem acesso direto
a vocabulários controlados, pois seus conteúdos já são indexados com descritores.
Quanto ao grau de satisfação, cinco fontes de informação foram avaliadas por
oito bibliotecários e sete usuários que consideraram a Scopus a melhor fonte de
informação, seguida da Web of Science, PubMed, LILACS e SciELO.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2022-06-12

Como Citar

1.
Barbosa M, Costa Pires (orientadora) M de F. Fontes de Informação Bibliográficas na Área de Saúde: conteúdo, funcionalidade e recuperação da informação. Bepa [Internet]. 12º de junho de 2022 [citado 25º de maio de 2024];16(182). Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/BEPA182/article/view/37695

Edição

Seção

Resumo de teses e dissertações