Instituto Adolfo Lutz inicia produção do Controle de Qualidade interno para diagnóstico sorológico de sífilis Instituto Adolfo Lutz

Autores

  • Márcia Jorge Castejon Centro de Imunologia. Instituto Adolfo Lutz. Coordenadoria de Controle de Doenças. Secretaria de Estado da Saúde. São Paulo, Brasil
  • Rosemeire Yamashiro Centro de Imunologia. Instituto Adolfo Lutz. Coordenadoria de Controle de Doenças. Secretaria de Estado da Saúde. São Paulo, Brasil
  • Elaine Lopes de Oliveira Centro de Imunologia. Instituto Adolfo Lutz. Coordenadoria de Controle de Doenças. Secretaria de Estado da Saúde. São Paulo, Brasil
  • Edilene Peres Real da Silveira Centro de Imunologia. Instituto Adolfo Lutz. Coordenadoria de Controle de Doenças. Secretaria de Estado da Saúde. São Paulo, Brasil
  • Carmem Aparecida de Freitas Oliveira Centro de Imunologia. Instituto Adolfo Lutz. Coordenadoria de Controle de Doenças. Secretaria de Estado da Saúde. São Paulo, Brasil

Resumo

  

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

Organização Mundial de Saúde. Eliminação mundial da sífilis congênita: fundamento lógico e estratégia para ação. Geneva: OMS; 2008.

Ministério da Saúde. Boletim Epidemiológico - Sífilis. Ano IV - Nº 1. Brasil; 2015.

Castejon MJ, Yamashiro R, Oliveira CAF, Campos AR, Sartorato MR, Cabral GB, et al. Implementação de controle de qualidade interno (CQI) nos ensaios sorológicos anti-HIV. Produção e distribuição de painéis de soro pelo Instituto Adolfo Lutz Central. Bepa. 2009; 6(65):30-2.

Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR ISO/IEC 17.025: Requisitos gerais para a competência de laboratórios de ensaio e calibração. Brasil, 2005.

Cura E, Wendel S. Manual de procedimientos de control de calidad para los laboratorios de serologia de los bancos de sangre. Washington, DC: PAHO/HPC/HCT 94.21, 1994.

The Joint United Nations Programme on HIV/Aids (UNAIDS). HIV testing methods: UNAIDS Technical Update, 1997.

Center for Disease Control, Prevention and African Regional Office of the World Health Organization and Association of Public Health Laboratories. Guidelines for appropriate evaluations of HIV testing technologies in Africa, 2001.

Kudlac J, Hanan S, Mckee GL. Development of Quality Control Procedures for Human Immunodeficiency Virus Type 1 Antibody Enzyme-Linked Immunosorbent Assay. J Clin Microbiol. 1989; 27 (6):1303-06.

Constantine NT, Callahan JD, Watts DM. HIV testing and quality control: A guide for laboratory personnel. Durham: Family Health International; 1991.

World Health Organization. Biosafety Guidelines for diagnostic and research laboratories working with HIV. Geneva; 1991. (WHO AIDS Series 9).

World Health Organization. Blood Safety and Clinical Technology: Quality Assurance and Accreditation Report of Intercountry Consultation. Yangon, 1999.

World Health Organization. World Health Day 2000: Strategies of Safe Blood Transfusion, 2000.

Center for Disease Control and Prevention. Newborn screening quality assurance program. 2005 Annual Summary Report, v. 3; 2006.

Castejon MJ, Yamashiro R, Oliveira CAF, Ueda M. Implementation of a strategy for improving the serological diagnosis of HIV/AIDS by introducing the internal quality control. Rev Inst Adolfo Lutz. 2010; 69(2):157-64.

Castejon MJ, Yamashiro R, Oliveira CAF. Manual técnico - Programa de controle de qualidade interno em ensaios sorológicos para HIV/Aids. [Acesso em 05 jul. 2016]. Disponível em: http://ses.sp.bvs. br/lildbi/docsonline/get.php?id=6092

Ministério da Saúde. Portaria nº 686, de 27 de agosto de 1998. Determina o cumprimento das diretrizes estabelecidas das boas práticas de fabricação e controle em estabelecimentos de produtos para diagnóstico in vitro. [Acesso em 30 jun. 2016]. Disponível em: http://www. anvisa.gov.br/legis/portarias/686_98.htm

World Health Organization - WHO. Guidelines for organizing national external quality assessment schemes for HIV serological testing. UNAIDS 96.5, 1996.

São Paulo. Secretaria de Estado da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Manual técnico para implementação do controle de qualidade interno nos procedimentos laboratoriais para diagnóstico sorológico da infecção pelo HIV no estado de São Paulo. São Paulo: IAL; 2007. [Acesso em 01 jul. 2016]. Disponível em: bvsalud.org

Associação Brasileira de Normas Técnicas. ABNT ISO Guia 35: Materiais de referência – Princípios gerais e estatísticos para certificação. Brasil, 2012.

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. RDC n. 302, de 13 de outubro de 2005. Aprova o regulamento para funcionamento do laboratório clínico e posto de coleta laboratorial.

Downloads

Publicado

2016-06-30

Como Citar

1.
Castejon MJ, Yamashiro R, Lopes de Oliveira E, Peres Real da Silveira E, de Freitas Oliveira CA. Instituto Adolfo Lutz inicia produção do Controle de Qualidade interno para diagnóstico sorológico de sífilis Instituto Adolfo Lutz . Bepa [Internet]. 30º de junho de 2016 [citado 28º de janeiro de 2023];13(150):11-6. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/BEPA182/article/view/38081

Edição

Seção

Informe Técnico

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)