Estudo retrospectivo de dez anos de candidemia em hospital terciário de Campo

Autores

  • Lucas Xavier Bonfietti Pós-Graduação - Coordenadoria de Controle de Doenças
  • Marcia de Souza Carvalho Melhem (orientadora) Pós-Graduação - Coordenadoria de Controle de Doenças

Palavras-chave:

Candidemia, Testes de sensibilidade, Anfotericina B, Resistência microbiana a medicamentos, Candida/genética

Resumo

Infecções fúngicas de corrente sanguínea (ICS) incluem as candidemias, denominadas  também candidíases hematogênicas, desde que seus principais agentes são espécies do gênero  Candida. Espécies desse gênero estão associadas a um dos principais quadros de infecção  hospitalar, tendo sido relatado como quarto agente de infecções de corrente sanguínea nos  Estados Unidos. A ocorrência da candidemia varia conforme a região geográfica, a categoria  do hospital, tipo de paciente, unidade hospitalar e fatores de risco para a doença. Outro fato  que interfere na taxa da doença é a qualidade do diagnóstico, pois a confirmação laboratorial  da candidemia nem sempre é possível, desde que, muitas hemoculturas não permitem o  isolamento do agente. Este estudo teve como objetivo determinar as espécies e sensibilidade  de leveduras causadoras de infecção de corrente sanguínea no estado de Mato Grosso do Sul  no período de 10 anos. A ocorrência de cepas de C. dubliniensis, analisada por PCR dentre 44  fenótipos de C. albicans não foi observada neste estudo. Espécies crípticas do complexo C.  parapsilosis foram investigadas em 37 isolados por PCR-RFLP, demonstrando ocorrência de  C. orthopsilosis (8%) mas não de C. metapsilosis. A sensibilidade a fluconazol, itraconazol,  voriconazol determinada por microdiluição (AFST-EUCAST) foi alta para todas as espécies,  sendo maior para C. albicans, C. tropicalis, C. glabrata (100%) e menor para C. parapsilosis  (92,6%). Resistência foi observada apenas para voriconazol em 1 isolado de C. parapsilosis  e no único isolado de C. krusei. Caspofungina foi avaliada apenas contra C. parapsilosis e C.  orthopsilosis, mostrando-se eficaz em todos os isolados. A eficácia de anfotericina B foi alta  (100%) no método de microdiluição AFST-EUCAST, mas variável e espécie-dependente nos  testes de curvas de morte. Nesse método, o efeito fungicida (h) foi mais rápido para Candida  albicans e mais lento para C. glabrata e C. parapsilosis. Conclui-se que a distribuição de  espécies de agentes de candidemia no hospital universitário de Campo Grande não diferiu  daquela descrita na maior parte dos estudos brasileiros, porém foi inédito o achado de C.  orthopsilosis no estado de MS. A alta sensibilidade dos isolados a fluconazol, itraconazol  e voriconazol dá subsídios para uso terapêutico profilático e empírico com esses fármacos  nesse hospital. Para anfotericina B foi demonstrado que o método de curvas de morte pode  ser uma alternativa para a microdiluição, por apresentar melhor desempenho na busca por  cepas resistentes in vitro ao polieno. Estudos de correlação clínico-laboratorial precisam ser  implementados para confirmar essa afirmação.     

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2013-12-30

Como Citar

1.
Xavier Bonfietti L, de Souza Carvalho Melhem (orientadora) M. Estudo retrospectivo de dez anos de candidemia em hospital terciário de Campo. Bepa [Internet]. 30º de dezembro de 2013 [citado 25º de abril de 2024];10(120):29-30. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/BEPA182/article/view/38282

Edição

Seção

Resumo de teses e dissertações