Doença meningocócica: investigação de surto comunitário no Distrito Administrativo do Ipiranga, município de São Paulo, julho de 2007

Autores

  • Rachel Maria Borelli Paradella Fernandes Coordenadoria de Controle de Doenças/Secretaria de Estado da Saúde/SP
  • Cássia Maria Doro Supervisão de Vigilância em Saúde Ipiranga (SUVIS/SMS-SP)
  • Rosana Reis Supervisão de Vigilância em Saúde Ipiranga (SUVIS/SMS-SP)
  • Abel Pereira de Menezes da Silva Unidade Básica de Saúde “Almirante Delamare
  • Deronice Ferreira de Souza Coordenadoria de Controle de Doenças/Secretaria de Estado da Saúde/SP
  • Helena Aparecida Barbosa Centro de Vigilância Epidemiológica
  • Lucila O. Fukasawa Instituto Adolfo Lutz
  • Maria Gisele Gonçalves Instituto Adolfo Lutz

Palavras-chave:

doença meningocócica, meningite, investigação de surto, medidas de controle

Resumo

A Neisseria meningitidis, que comumente coloniza o trato respiratório humano, é uma causa importante de doença endêmica ou epidêmica. O objetivo desta investigação foi analisar a ocorrência de um surto de doença meningocócica (DM) no Distrito Administrativo (DA) do Ipiranga, na região Sudeste do município de São Paulo. Para tanto foram utilizados: bancos de dados de notificação rápida de DM e do SINANW e SINANNET do Centro de Prevenção e Controle de Doenças, da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo (CCD/COVISA/SMS-SP), o SIAB (Sistema de Informação de Atenção Básica), além de investigação de campo. Entre os dias 23 e 24/7 de 2007 foram notificados ao CCD/COVISA/SMS-SP três casos de DM em pacientes residentes na gleba N da comunidade Heliópolis, localizada no DA Ipiranga, dois dos quais por meningococo C, sem ocorrência de óbitos. Este DA vem apresentando uma média de 7,4 casos deDM nos últimos cinco anos, com coeficientes de incidência que variaram de 4,2 em 2002 a 10,2 por 100.000 habitantes em 2006, e no período e locais analisados a taxa de ataque foi 89,52 por 100.000 habitantes. Após a caracterização do surto, foi realizada, em 4/8, a vacinação da população de 2 meses a 14 anos. Uma atuação integrada entre as áreas assistencial, de vigilância epidemiológica (SUVIS, CCD, CVE) e laboratorial (IAL) é imprescindível para que se garanta a adoção de estratégias adequadas de controle da DM, a exemplo do que ocorreu neste surto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

Hubert B, Caugant DA. Recent changes in meningococcal disease in Europe. Eurosurveillance – European Communicable Disease Bulletin 1997; vol. 2, n. 10. Disponível em: http://www.eurosurveillance.org/em/v02n10/v02n10.pdf [2007 jul 25]

Stephens DS, Greenwood B, Brandtzaeg P. Epidemic meningitis, meningococcaemia and Neisseria meningitides. Lancet 2007; 369, 2196-210.

Harrison LH. Prospects for Vaccine Prevention of Meningococcal Disease. Clin Microbiol Rev 2006; 19 (1), 142-64.

WHO. World Heath Organization. Control of epidemic meningococcal disease. WHO practical guidelines 1998, 2nd edition. Disponível em: http://www.who.int/csr/resources/publications/meningitis/whoemcbac983.pdf [2007 jul 25].

CDC. Center for Disease Control. Prevention and Control of Meningococcal Disease: Recommendations of the Advisory Committee on Immunization Practices (ACIP) 2005. Disponível em: http://www.cdc.gov/mmwr/preview/mmwrhtml/rr5407a1.htm [2007 jul 25]

São Paulo. Secretaria Municipal de Habitação. Heliópolis: Secretaria de Habitação entrega 88 unidades na gleba A 2007 [Boletim on-line]. Disponível em:

http://www6.prefeitura.sp.gov.br/noticias/sec/habitacao/2007/06/0008 [2007 ago 13].

CVE. Cento de Vigilância Epidemiológica “Prof. Alexandre Vranjac”. Coordenadoria de Controle de Doenças. Secretaria de Estado da Saúde. Meningites. Manual de Instruções – Critérios de Confirmação e Classificação 2003. Disponível em: ftp://ftp.cve.saude.sp.gov.br/doc_tec/resp/manu_classmen.pdf [2007 ago 1].

Pedro LGF et al. Diagnosis of meningococcal meningitis in Brazil by use of PCR. Scand J Infect Dis 2007; 39: 28-32.

Richardson DC et al. Evaluation of a Rapid PCR Assay for Diagnosis of Meningococcal Meningitis. J Clin Microbiol 2003; 41(8): 3851-53.

Newcombe J et al. PCR of Peripheral Blood for Diagnosis of Meningococcal Disease. J Clin Microbiol 1996; 34(7): 1637-40.

Ciccone FH et al. Doença Meningocócica: Investigação de Surto Comunitário no Distrito Administrativo do Grajaú, Município de São Paulo, Julho de 2006. BEPA 2006; 31: 7-12 1Disponível em: ftp://ftp.cve.saude.sp.gov.br/doc_tec/outros/bol_bepa3106.pdf [2007 jul 25].

Downloads

Publicado

2007-08-31

Como Citar

1.
Borelli Paradella Fernandes RM, Doro CM, Reis R, Pereira de Menezes da Silva A, Ferreira de Souza D, Barbosa HA, O. Fukasawa L, Gonçalves MG. Doença meningocócica: investigação de surto comunitário no Distrito Administrativo do Ipiranga, município de São Paulo, julho de 2007. Bepa [Internet]. 31º de agosto de 2007 [citado 19º de julho de 2024];4(44):10-7. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/BEPA182/article/view/38734

Edição

Seção

Informe Epidemiológico

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)