Desafios e novas ferramentas para auxiliar o diagnóstico da hanseníase

Autores

  • E. R. Carvalho Instituto Adolfo Lutz, São José do Rio Preto, SP
  • F. M. Tolentino Instituto Adolfo Lutz, São José do Rio Preto, SP
  • S. M. T. Nardi Instituto Adolfo Lutz, São José do Rio Preto, SP
  • H. S. P. Pedro Instituto Adolfo Lutz, São José do Rio Preto, SP

Resumo

Conhecidamente uma doença que causa deficiências físicas, a hanseníase, exige vigilância  resolutiva, em especial no Brasil que é o segundo país em maior número de casos do mundo. O  Mycobacterium leprae, agente etiológico da hanseníase, é uma bactéria que possui predileção pelos nervos  e pele, característica principal da doença. O ser humano é reconhecido como única fonte de infecção, porém  estudos têm identificado o bacilo da hanseníase também em animais. Por ser um bacilo não cultivável em  meios definidos, seu diagnóstico é essencialmente clínico. Por isto, diversas pesquisas para desenvolver  novas ferramentas de diagnóstico, que não dependem de crescimento das bactérias, tem sido desenvolvidas  para a detecção precoce da doença.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-12-08

Como Citar

Carvalho, E. R., Tolentino, F. M., Nardi, S. M. T., & Pedro, H. S. P. (2013). Desafios e novas ferramentas para auxiliar o diagnóstico da hanseníase. Revista Do Instituto Adolfo Lutz, 72, BIO_MIG – 3/1. Recuperado de https://periodicos.saude.sp.gov.br/RIAL/article/view/32940

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 1 2