Avaliação da rotulagem e dos teores de minerais e contaminantes inorgânicos em águas minerais nacionais e importadas

Autores

  • Franca D. de Maio Instituto Adolfo Lutz – Secretaria de Estado da Saúde – SP – Divisão de Bromatologia e Química – Seção de Equipamentos Especializados
  • Isaura A. Okada Instituto Adolfo Lutz – Secretaria de Estado da Saúde – SP – Divisão de Bromatologia e Química – Seção de Equipamentos Especializados
  • Maria de Fátima H. Carvalho Instituto Adolfo Lutz – Secretaria de Estado da Saúde – SP – Divisão de Bromatologia e Química – Seção de Equipamentos Especializados
  • Carmen S. Kira Instituto Adolfo Lutz – Secretaria de Estado da Saúde – SP – Divisão de Bromatologia e Química – Seção de Equipamentos Especializados
  • Maria Cristina Duran Instituto Adolfo Lutz – Secretaria de Estado da Saúde – SP – Divisão de Bromatologia e Química – Seção de Equipamentos Especializados
  • Odair Zenebon Instituto Adolfo Lutz – Secretaria de Estado da Saúde – SP – Divisão de Bromatologia e Química – Seção de Equipamentos Especializados

DOI:

https://doi.org/10.53393/rial.2002.61.35013

Palavras-chave:

Água mineral, minerais, contaminantes metálicos, rotulagem

Resumo

O consumo de água mineral no Brasil tem crescido nos últimos anos. Devido à escassez de dados na literatura nacional, este trabalho visou estudar a composição de minerais e a presença de contaminantes metálicos, nas águas minerais nacionais e importadas, incluindo uma avalição da rotulagem. Foram analisadas 69 amostras quanto aos teores de Pb, Cd, Al, Cr, Hg, Ba, Ca, Cu, Fe, K, Mg, Mn, Na, Zn e P. Os níveis de Hg, Pb, Cd, Cu, Fe e P, encontrados em todas as amostras de águas minerais nacionais e importadas, estavam abaixo dos limites de  uantificação dos métodos. 17% das marcas de águas minerais sem gás e 20% com gás,  nacionais, apresentaram os teores de todos os metais determinados de acordo com a declaração na rotulagem, enquanto que todas as amostras importadas analisadas apresentaramse de acordo com a rotulagem. Todas as amostras analisadas apresentaram-se próprias para o consumo, com relação à presença dos elementos tóxicos analisados. Das águas minerais nacionais, 63 % não atendiam à nova legislação, até maio de 2001, com relação à declaração na rotulagem do teor de minerais na forma de íons.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

1. Albu, M.; Banks, D.; Nash, H. Mineral and thermal groundwater resources. London: Chapman and Hall, 1997, p. 447.

2. APHA – AWWA – WEF: Standard Methods for the Examination of water and wastemater (ed. 18). Washington, DC, American Public Health Association, 1992, p 1-1/4-138.

3. Barret, J. H.; Parslow, R. C.; McKinney, P. A.; Law, G. R.; Forman, D. Nitrate in drinking water and the incidence of gastric, esophageal, and brain cancer in Yorkshire, England. Cancer causes control. 9/2: 153-159, 1998.

4. Brasil. DNPM. Departamento Nacional de Produção Mineral. Anuário Estatístico do Setor Metalúrgico 2001. Disponível em: www.mme.gov.br. Acesso em: 04 maio 2001.

5. Brasil. Leis, Decretos, etc. – Portaria n º 36, de 19/01/90. O Ministério da Saúde aprova normas e padrões de potabilidade de água destinada ao consumo humano Diário Oficial, Brasília, 23 de janeiro de 1990, Seção I, p. 1651-1654.

6. Brasil. Leis, Decretos, etc. – Portaria n º 470, de 24/11/99. O Ministério de Minas e Energia institui as características básicas dos rótulos das embalagens de águas minerais e potáveis de mesa. Diário Oficial, Brasília 24 de novembro de 1999, Seção I – E.

7. Brasil. Leis, Decretos, etc. – Resolução – RDC no 54, de 15 de junho de 2000. Regulamento técnico para fixação de identidade e qualidade de água mineral natural e água natural. Diário Oficial, Brasília 19 de junho de 2000, Seção I, p. 37-38.

8. Brasil. Ministério da Saúde – Comissão Nacional de Normas e Padrões para Alimentos (C.N.N.P.A) – Resolução n º 25/76, Diário Oficial, Brasília, 03 de fevereiro de 1977.

9. Campillo, N.; Viñas, P.; García, I. L.; Córdoba, M. H. Rapid determination of lead and cadmium in biological fluids by electrothermal atomic absorption spectrometry using Zeeman correction. Anal. Chim. Acta. 390: 207-215, 1999.

10. Clarkson, T. W. The toxicology of mercury. Crit. Rev. Clin. Lab. Sci. 34/4: 369-403, 1997.

11. Currie, L. A. – Nomenclature in Evaluation of Analytical Methods Including Detection and Quantification Capabilities (IUPAC Recommendations ). Pure & Appl. Chem. 67 (10), p. 1669-1723, 1995.

12. Evandri, M. G.; Bolle, P. Pharmaco toxicological screening of commercially available Italian natural mineral waters. Il Farmaco. 56: 475-482, 2001.

13. Ghersetich, I.; Brazzini, B.; Hercogova, J.; Lotti, T. M. Mineral waters: instead of cosmetics or better than cosmetics? Clin. Dermatol.. 19: 478-482, 2001.

14. Hilts, S.R.; Bock, S.E.; Oke, T.L.; Yates, C.L.; Copes, R.A. Effect of Interventions on Children’s blood lead levels. Environ. Health Perspec. 106 (2): 79-83, 1998.

15. Misund, A.; Frengstad, B.; Siewers, U.; Reimann, C.Variation of 66 elements in European bottled mineral waters. Sci. Total Environ. 243/244: 21-41, 1999.

16. Nishihara, L.; Alaburda, J.; Maio, F.D. Características físico-químicas das águas de fontes minerais da região da Grande São Paulo. Rev. Inst. Adolfo Lutz, 57 (2): 19-25, 1998.

17. OMS - Organização Mundial de Saúde. Elementos Traço na Nutrição e Saúde Humanas, São Paulo, Roca, 1998, p. 297.

18. Pedro, N.A.R.; Freitas, V.P.S.; Badolato, M.I.C.; Oliveira, E. – Determinação de metais em águas minerais na região de Campinas, Estado de São Paulo, Quím. Nova, 14(4):108-109, 1991.

19. Pip, E. Survery of bottled drinking water available in Manitoba, Canada, Environ. Health Perspec. 108 (9), 2000.

20. Pirkle, J.L.; Kaufaman, R.B.; Brody, D. J.; Hickman, T.; Gunter, E.W.; Paschal, D.C. Exposure of the U.S. population to lead, 1991-1994. Environ. Health Perspec. 106 (11): 745-750, 1998.

21. Subramanian, K. S. Determination of lead in blood by graphite furnace atomic absorption spectrometry – a critique. Sci. Total Environ. 89: 237-250, 1989.

22. Subramanian, K. S.; Meranger, J. C. A rapid electrothermal atomic absorption spectrophotometric method for cadmium and lead in human whole blood. Clin. Chem. 27/11: 1866-1871, 1981.

23. Yen, C. C.; Chen, W. K.; Hu, C. C.; Wei, B. L.; Chung, C.; Kuo, S. C. Lead determination in whole blood by graphite furnace atomic absorption spectrometry. Atom. Spectr. 18(2), March/April, 1997.

24. Wolfe, M. E.; Schwarzbach, S.; Sulaiman, R. A. Effects of mercury on wildlife: a comprehensive review. Environ. Toxicol. Chem. 17/2: 146-160, 1998.

25. Zacheus, O. M.; Martikainen, P. J. Physicochemical quality of drinking and hot waters in Finnish buildings originated from groundwater or surface water plants. Sci. Total Environ., 204: 1-10, 1997.

Downloads

Publicado

2002-06-28

Como Citar

1.
Maio FD de, Okada IA, Carvalho M de FH, Kira CS, Duran MC, Zenebon O. Avaliação da rotulagem e dos teores de minerais e contaminantes inorgânicos em águas minerais nacionais e importadas. Rev Inst Adolfo Lutz [Internet]. 28º de junho de 2002 [citado 3º de março de 2024];61(1):27-32. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/RIAL/article/view/35013

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>