Enteroparasitoses no município de Guarulhos, SP, Brasil. I. Prevalência de infecção entre escolares residentes no bairro de Taboão, em junho de 1984
pdf

Palavras-chave

Enteroparasitoses em escolares, prevalência, Guarulhos, São Paulo, Brasil

Como Citar

1.
Chieffi PP, Waldman EA, Dias RMDS, Torres DMAGV, Chimara R, Mizumoto LC, Silva AMA da, Uehara M. Enteroparasitoses no município de Guarulhos, SP, Brasil. I. Prevalência de infecção entre escolares residentes no bairro de Taboão, em junho de 1984. Rev Inst Adolfo Lutz [Internet]. 30º de dezembro de 1998 [citado 21º de junho de 2024];48(1-2):75-80. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/RIAL/article/view/36913

Resumo

Determinou-se a prevalência de infecção por enteroparasitas em escolares, de ambos os sexos e idade variável entre 6 e 16 anos, matriculados em escolas da rede de ensino estadual, no bairro de Taboão, município de Guarulhos (SP), através do exame parasitológico de fezes de amostra aleatória e estratificada, constituída por 913 escolares. Todas as amostras de fezes foram submetidas à técnica de sedimentação espontânea e, quando diarréicas ou com consistência diminuída, foram também examinadas pelo método direto. Em ambas as técnicas examinaram-se lâminas com e sem coloração por lugol.Os resultados revelaram as seguintes prevalências de infecção por enteroparasitas: Ascaris lumbricoides, 40,8070; Trichuris trichiura, 31,2%; Ancylostomidae, 1,3%; Strongyloides stercoralis, 0,4%; Enterobius vermicularis, 1,9%; Schistosoma mansoni, 0,2%; Taenia sp., 0,2%; Hymenolepis nana, 3,4%; Entamoeba histolytica, 4,4%; Entamoeba coti, 17,5%; Giardia lamblia, 13,0%; Iodamoeba bütschlii, 1,2% e Endolimax nana, 14,7%.

https://doi.org/10.53393/rial.1988.48.36913
pdf

Referências

1. ABDEL-HAFEZ,M.M.A;EL-KADY,N.;BOL-BOL,AS.& BAKNINA,M.H.- Prevalence of intestinal parasitic infectionsin Riyadhdistrict, Saudi Arabia. Ann. trop. Med. Parasitol., 80:631-634,1986.

2. BENARROCH,E.I.- Las helmintiases intestinales como problema de salud pública. Ministério de Sa-nidady Assistencia Social, Caracas. Tipografia Principios, 1966.

3. BLUMENTHAL,D.S.& SCHULTZ,M.C.- Effects of Ascaris infectionon nutritional statusin children. Am. J. trop. Med. Hyg., 25:682-690,1976.4

4. CHIEFFI,P.P.- Mecanismos de infecção e doença nas geohelmintíases. Arq.Méd. Hosp. Fac. Ciênc. Méd. Santa Casa São Paulo, 4:12-14,1984.

5. CHIEFFI,P .P. - Aspectos epidemiológicos das geo-helmintíases no Estado de São Paulo. Arq. Méd. Hosp. Fac. Ciênc. Méd. Santa Casa São Paulo, 6:61-64,1986.

6. CHIEFFI, P.P.; WALDMAN,E.A.; WALDMAN,C.C.S.; SAKATA, E.E.; GERBI,L.J.; ROCHA,A.B.& AGUIAR,P .R. - Aspectos epidemiológicos das entero parasitoses no Estado de São Paulo, Brasil. Rev. paul. Med., 99:34-36,1982.

7. CIMERMAN,B. - Contribuição para o estudo do controle da ascaridíase humana através de quimio-terápico. Folha méd.(BR),89:431-437,1984.

8. CINTRA,J.F.& RUGAI,E. ~ Helmintíases entre escolares da cidade de Bauru. Rev. Inst. Adolfo Lutz,15:155-157,1955.

9. CORRÊA,M.O.A;FLEURY,o.c.,DUARTE,Y.N.& BUENO,R.A.- Considerações sobre alguns aspectos das helmintíase sem nosso meio escolar. Rev. Inst. Adolfo Lutz,14:27-32,1954.

10. CORRÊA,M.O.A.&TAUNAY,A.E.- Incidência das verminoses e protozooses nos escolares da Capital. Rev. Inst. Adolfo Lutz, 3:247-260,1943.

11. GUPTA,M.C.- Intestinal parasitic infection sand mal nutrition. Ind. J. Pediat. 47:503-509,1980.

12. KOBAYASHI,A. - Theoryand practice appliedin Japan for the eradication of Ascaris lumbricoides. In: APCO Research Group- Collected papers on the control of soil-transmitted helminthiasis. Tokyo, Asian. Parasite Control Organization, vol.1,1980.

13. MELLO,D.A.;PRIPAS,S.; FUCCI,M.; SANTO-RO, M.C.& PEDRAZZANI, E.S.- Helmintos e sintestinais.1. Conhecimentos, atitude se percepção da população. Rev. Saúde públ., S. Paulo, 22: 140-149,1988.

14. MONTEIRO, C.A.; CHIEFFI,P.P.; BENÍCIO,M.H.A.; DIAS, R.M.D.S.; TORRES, D.M.A.G.V.; & MANGINI,A.C.S.- Estudo das condições de saúde das crianças do município de São Paulo(Brasil), 1984/1985. VII. Parasitoses intestinais. Rev. Saúde públ., S. Paulo, 22:8-15,1988.

15. MORISHITA, K. - Present situation of parasitic infection in Japan and activity of the Japan Association of Parasite Control. ln: APCO Research Group- Collected papers on the control of soil-transmitted helminthiasis. Tokyo, Asian Para-site Control Organization, vol.I, 1980.

16. NUSSENZVEIG,1.; NATALE,A.;MALREIRO,M.E.N.& MALACO,M.M.L.- Prevalência de anemiae de parasitoses intestinais em escolares do município de São Paulo. Resultado do emprego da merenda escolare de drogas antiparasitárias. Rev.paul. Med.,100:32-39:1982.

17. OYERINDE,l.P.O.;OGUNBl,O. & ALONGE,A.A.- Age and sex distribution of infection with Entamoeba histolytica and Giardia intestinal isinthe Lagos population.Int. J. Epidemioi., 6:231-234,1977.

18. PESSOA,S.B.& PASCALE,H. - Sobrea intensi-dadee prevalência do Ascaris lumbricoide se Tri-churistrichiuraem algumas zonas do Estado de São Paulo. São Paulo Méd.,1:93-201,1938.80

19. TRIPATEY,K.; GONZALEZ,F.; LOTERO,H. & BOLANOS,O. - Effects of Ascaris on humannu-trition. Am.J. trop. Med. Hyg.; 20:212-218,1972.

20. VINHA,C. - Incidência no Brasil de helmintos transmitidos pelo solo. Rotina coproscópica do Ex-Departamento Nacional de Endemias Rurais. Rev. brasil. malariol. Doenças trop.,23:3-17,197

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 1998 Pedro Paulo Chieffi, Eliseu Alves Waldman, Rosa Maria Donini Souza Dias, Domingas Maria A. Grispino Vieira Torres, Rubens Chimara, Liria C. Mizumoto, Aline Maria Augusto da Silva, Mauro Uehara

Downloads

Não há dados estatísticos.