Influência do processamento sobre os resíduos de aldrin em arroz tratado para o plantio
pdf

Palavras-chave

aldrin em arroz (tratado)
arroz (tratado), determinação de aldrin
pesticidas organoclorados, aldrin

Como Citar

1.
Lara WH, Barretto HHC. Influência do processamento sobre os resíduos de aldrin em arroz tratado para o plantio. Rev Inst Adolfo Lutz [Internet]. 30º de dezembro de 1977 [citado 28º de maio de 2024];37(1-2):57-60. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/RIAL/article/view/37100

Resumo

Aldrin é um inseticida organoclorado que no Brasil tem seu uso previsto para tratamento de solo, sementes e outras partes de vegetais destinados ao plantio. Por esta modalidade de emprego, são esperados níveis baixos nos resíduos de aldrin em alimentos, sendo as tolerâncias já estabelecidas para cereais não beneficiados da ordem de 0,02 mg/kg. A fim de verificar qual a influência dos processos
usuais de lavagem e cozimento sobre os resíduos de aldrin em arroz previamente tratado para plantio, foram feitas análises de amostras que passaram por esses processamentos a partir de um arroz que apresentou 3,4 mg/kg de resíduo de aldrin. O método empregado para determinação de resíduo de aldrin foi o da cromatografia em fase gasosa, com detector de captura de elétrons após extração com solventes orgânicos, purificação e concentração dos extratos. Os resultados obtidos mostram a remanescência de aldrin mesmo após a lavagem e cozimento. Há uma redução do teor de resíduo para 82,3% do inicial, após o processamento de lavagem, e para 32,3% do inicial, após o cozimento. Não foi constatada a formação de dieldrin o
que leva a pensar que as condições de lavagem e cozimento não são suficientes para a transformação aldrin-dieldrin.

https://doi.org/10.53393/rial.1977.37.37100
pdf

Referências

1. CHAU, A.S.Y. - AnalysÍ8 of chlorinated hydrocarbon pesticides in water and
wastewaters. Ottawa, Water Quality Division Laboratories, Inland Waters Branch, Department of the Environment,
1972 [Multilitado]

2. LARA, W.H. - Determinação de resíduosde pesticidas organoclorados em alimentos.
Definições e considerações gerais.
Rev. Inst. Adolfo Lutz, 31: 125-32,
1971.

3. ORGANISATION MONDIALE DE LA SANTÉ - Les dérivés mercuriels et leurs produits de remplacement dans traitment des semences. Rapport d'une réunion conjointe FAO/OMS. Genêve, 1975. [Série de rapports techniques nº 555]
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 1977 Walkyria H. Lara, Heloisa H. C. Barretto

Downloads

Não há dados estatísticos.