Análise da influência de determinantes meteorológicos na periodicidade de epidemias de dengue em Porto Alegre
PDF

Palavras-chave

Aedes aegypti
Clima
Dengue
Epidemias
Meteorologia

Como Citar

1.
Breda R, de Souza da Motta A. Análise da influência de determinantes meteorológicos na periodicidade de epidemias de dengue em Porto Alegre. Rev Inst Adolfo Lutz [Internet]. 1º de fevereiro de 2024 [citado 24º de maio de 2024];83:1-16,e39267. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/RIAL/article/view/39267

Resumo

A incidência da dengue, doença viral transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, vem crescendo em Porto Alegre ao longo dos anos, com recorde de casos registrados em 2022. Epidemias da doença parecem ocorrer de forma cíclica no município, com registros a cada três anos. Dada a influência de fatores climáticos no ciclo de vida do vetor, este trabalho buscou analisar a influência de determinantes meteorológicos na periodicidade de epidemias de dengue na capital gaúcha entre 2010 e 2022. Análises descritivas foram realizadas para averiguar o padrão dos indicadores climáticos e dos casos de dengue ao longo dos anos, ao passo que análises estatísticas foram feitas para avaliar a correlação entre os fatores climáticos e os casos autóctones registrados entre 2016 e 2022. Os resultados obtidos não apontaram padrões meteorológicos que se repetem a cada três anos e que poderiam explicar a ciclicidade observada. Ainda, não foram constatadas correlações entre temperatura, umidade e pluviosidade com casos autóctones de dengue no município, ao menos em nível quadrimestral. Para além destas análises, constatou-se expressivo aumento de casos em 2022, apesar dos esforços de controle desempenhados pelo poder público, o que aponta a necessidade de maior investimento em educação em saúde para a população.

https://doi.org/10.53393/rial.2024.v.83.39267
PDF

Referências

Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Guia de Vigilância em Saúde. 5 ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2022. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_vigilancia_saude_5ed_re_atual.pdf

Organização Pan-Americana da Saúde – OPAS. Dengue. [acesso 2022 Dez 26]. Disponível em: https://www.paho.org/pt/topicos/dengue

World Health Organization – WHO. Dengue guidelines for diagnosis, treatment, prevention and control. Genebra; 2009. Disponível em: https://www.who.int/publications-detail-redirect/9789241547871

Ministério da Saúde (BR). Plano de contingência para resposta às emergências em saúde pública por dengue, chikungunya e Zika. 1 ed. Ministério da Saúde, 2022. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/centrais-de-conteudo/publicacoes/svsa/dengue/plano-de-contingencia-para-resposta-as-emergencias-em-saude-publica-por-dengue-chikungunya-e-zika

Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde e Ambiente. Boletim Epidemiológico. Monitoramento dos casos de arboviroses até a semana epidemiológica 52 de 2022. 2023;54(1). https://www.gov.br/saude/pt-br/centrais-de-conteudo/publicacoes/boletins/epidemiologicos/edicoes/2023/boletim-epidemiologico-volume-54-no-01/

Secretaria Estadual de Saúde (Rio Grande do Sul). Óbitos por dengue no RS chegam a 56 no ano. [acesso 2023 Jan 13]. Disponível em: https://saude.rs.gov.br/obitos-por-dengue-no-rs-chegam-a-56-no-ano

Secretaria Estadual de Saúde (Rio Grande do Sul). Informativo Epidemiológico de Arboviroses. Semana Epidemiológica 01 a 52 de 2022. [acesso 2023 Jan 13]. Disponível em: https://www.cevs.rs.gov.br/upload/arquivos/202301/11173110-informativoepidemiologico-denguechik-zika-e-fa-se-52-2022-1.pdf

Prefeitura de Porto Alegre. Casos de Dengue/Chikungunya/Zika de Porto Alegre. [acesso 2023 Jan 13]. Disponível em: https://pentaho-pmpa.procempa.com.br/pentaho/api/repos/%3Apublic%3ASMS%3AIndicadores%3ADengue%3Adengue.wcdf/generatedContent

Codeço CT, Villela DAM, Coelho FC. Estimating the effective reproduction number of dengue considering temperature-dependent generation intervals. Epidemics. 2018;25:101-11. https://doi.org/10.1016/j.epidem.2018.05.011

Lowe R, Coelho CAS, Barcellos C, Carvalho MS, Catão RC, Coelho GE et al. Evaluating probabilistic dengue risk forecasts from a prototype early warning system for Brazil. Elife. 2016;5:e11285. https://doi.org/10.7554/eLife.11285.001

Secretaria Municipal de Saúde (Porto Alegre – RS). Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde. Boletim Epidemiológico número 45. 2011, ano XIII. Disponível em: https://lproweb.procempa.com.br/pmpa/prefpoa/cgvs/usu_doc/boletimepidemiologico-cgvs-sms-pmpa-45.pdf

Secretaria Municipal De Saúde (Porto Alegre – RS). Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde. Boletim Epidemiológico número 50. Situação epidemiológica do início da epidemia de dengue em Porto Alegre no Ano de 2013. 2013, ano XV. Disponível em: https://lproweb.procempa.com.br/pmpa/prefpoa/cgvs/usu_doc/boletimepidemiologico-cgvs-sms-pmpa-45.pdf

Secretaria Municipal de Saúde (Porto Alegre – RS). Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde. Boletim Epidemiológico número 55. Edição Especial – Dengue. 2014, ano XVI. Disponível em: https://lproweb.procempa.com.br/pmpa/prefpoa/cgvs/usu_doc/boletimepidemiologico-cgvs-sms-pmpa-55.pdf

Secretaria Municipal de Saúde (Porto Alegre – RS). Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde. Boletim Epidemiológico número 62. 2016. Disponível em: https://lproweb.procempa.com.br/pmpa/prefpoa/cgvs/usu_doc/boletimepidemiologico-cgvs-sms-pmpa-62.pdf

Instituto Nacional de Meteorologia. Tabela de Dados das Estações. [acesso 2022 Dez 12]. Disponível em: https://tempo.inmet.gov.br/TabelaEstacoes

Gupta BP, Tuladhar R, Kurmi R, Manandhar KD. Dengue periodic outbreaks and epidemiological trends in Nepal. Ann Clin Microbiol Antimicrob. 2018;17(1):6. https://doi.org/10.1186/s12941-018-0258-9

Zanotto PMA, Leite LCC. The Challenges Imposed by Dengue, Zika, and Chikungunya to Brazil. Front Immunol. 2018;9:1964. https://doi.org/10.3389/fimmu.2018.01964

Tumioto GL, Gregianini TS, Dambros BP, Cestari BC, Alves Nunes ZM, Veiga ABG. Laboratory Surveillance of Dengue in Rio Grande do Sul, Brazil, from 2007 to 2013. PLoS One. 2014;9(8):e104394. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0104394

Chandy S, Ramanathan K, Manoharan A, Mathai D, Baruah K. Assessing effect of climate on the incidence of dengue in Tamil Nadu. Indian J Med Microbiol. 2013;31(3):283-6. https://doi.org/10.4103/0255-0857.115640

Reinhold JM, Lazzari CR, Lahondère C. Effects of the Environmental Temperature on Aedes aegypti and Aedes albopictus Mosquitoes: A Review. Insects. 2018;9(4):158. https://doi.org/10.3390/insects9040158

Secretaria Municipal de Saúde (Porto Alegre – RS). Plano Municipal de Contingência – Dengue, Zika Vírus e Chikungunya. Porto Alegre, 2022. Disponível em: https://prefeitura.poa.br/sms/onde-esta-o-aedes/prevencao-e-controle-de-arboviroses

Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Porto Alegre – RS). Divisão de Promoção da Saúde (DAS/UFRGS). Atenção ao combate à dengue. [acesso 2022 Dez 15]. Disponível em: http://www.ufrgs.br/biociencias/divisao-de-promocao-da-saude-das-ufrgsatencao-ao-combate-adengue/

Couret J, Benedict MQ. A meta-analysis of the factors influencing development rate variation in Aedes aegypti (Diptera: Culicidae). BMC Ecol. 2014;14:3. https://doi.org/10.1186/1472-6785-14-3

Carbajo AE, Cardo MV, Guimarey PC, Lizuain AA, Buyayisqui MP, Varela T et al. Is autumn the key for dengue epidemics in non endemic regions? The case of Argentina. Peer J. 2018;6:e5196. https://doi.org/10.7717/peerj.5196

Bavia L, Melanda FN, Arruda TB, Mosimann ALP, Silveira GF, Aoki MN et al. Epidemiological study on dengue in southern Brazil under the perspective of climate and poverty. Sci Rep. 2020;10(1):2127. https://doi.org/10.1038/s41598-020-58542-1

Ferreira DAC, Degener CM, Marques-Toledo CA, Bendati MM, Fetzer LO, Teixeira CP et al. Meteorological variables and mosquito monitoring are good predictors for infestation trends of Aedes aegypti, the vector of dengue, chikungunya and Zika. Parasit Vectors. 2017;10:78. https://doi.org/10.1186/s13071-017-2025-8

Guzzetta G, Marques-Toledo CA, Rosà R, Teixeira M, Merler S. Quantifying the spatial spread of dengue in a non-endemic Brazilian metropolis via transmission chain reconstruction. Nat Commun. 2018;9(1):2837. https://doi.org/10.1038/s41467-018-05230-4

Harapan H, Ryan M, Yohan B, Abidin RS, Nainu F, Rakib A et al. Covid-19 and dengue: Double punches for dengue-endemic countries in Asia. Rev Med Virol. 2021;31(2):e2161. https://doi.org/10.1002/rmv.2161

Prefeitura de Porto Alegre. Onde está o Aedes? [acesso 2023 Fev 14]. Disponível em: https://prefeitura.poa.br/sms/onde-esta-o-aedes

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 1969 Amanda de Souza da Motta, Rafaela Breda

Downloads

Não há dados estatísticos.