O papel da educação e da comunicação na formulação de políticas públicas no contexto da vigilância em saúde: uma revisão de escopo

  • Michele Marim Mendes Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo. Coordenadoria de Controle de Doenças
  • Edlaine Faria de Moura Villela Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo. Coordenadoria de Controle de Doenças
  • Regiane de Paula Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo. Coordenadoria de Controle de Doenças
Palavras-chave: políticas públicas, saúde pública, educação em saúde

Resumo

Introdução: O processo de vigilância em saúde, que engloba acoleta, análise e interpretação sistemática de dados em saúde, éessencial para que o Estado conheça a realidade e identifique osproblemas de saúde de sua população. Nesse sentido, a educação ea comunicação em saúde também contribuem na promoção da saúdee na formulação e implementação de políticas de saúde. Objetivo:Descrever o papel da educação e da comunicação na formulaçãoe implementação de políticas públicas no Brasil no contexto davigilância em saúde. Método: Revisão de literatura de artigoscientíficos, documentos técnicos e livros publicados nos últimos 30anos nas bases: PUBMED, LILACS, SCIELO e o site do Ministérioda Saúde do Brasil. Resultados: Foram criadas três categorias dediscussão: Vigilância em Saúde Pública: conceitos e fundamentos;Políticas Públicas no contexto da Vigilância em Saúde Pública; AInterface Educação & Comunicação na área da Saúde Pública. Paracada categoria foram utilizados dois, cinco e cinco documentos,respectivamente. Com isso, buscou-se primeiramente descrever o conceito de vigilância em saúde e sua importância na elaboração depolíticas de saúde e posteriormente avaliou-se o papel da educaçãoe comunicação em saúde tanto na promoção da saúde como naformulação e controle social das políticas de saúde. Conclusão:Através desse estudo foi possível estabelecer uma correlação entreos temas de vigilância em saúde, políticas públicas e educação ecomunicação e identificar como a avaliação integrada entre essasáreas pode proporcionar o desenvolvimento de políticas de saúdemais adequadas às necessidades da população.  

Referências

1. Lucchese, PTR. Informação para tomadores de decisão
em saúde pública. Biblioteca Virtual em Saúde. São
Paulo: BIREME/OPAS/OMS; 2004. 90 p.

2. Secchi, L. Políticas públicas: conceitos, esquemas de análise,
casos práticos. São Paulo: Cengage Learning, 2010.


3. Oliveira, VE. Saúde pública e políticas públicas: campos próximos,
porém distantes. Saúde Soc. São Paulo. 2016; 25(4):880-94.


4. Bonita R, Beaglehole R, Kjellstrom T. Epidemiologia Básica. 2.
ed. Juraci AC, tradutor. São Paulo: Santos; 2010. 213 p.


5. Brasil. Conselho Nacional de Secretários de Saúde.
Diálogos continentais sobre comunicação em saúde
em tempos de pandemia. Brasília; 2021. 232 p.


6. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em
Saúde e Secretaria de Atenção à Saúde. Diretrizes Nacionais
da Vigilância em Saúde. 1. ed. Brasília. 2010. 108 p.


7. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde.
As cartas da promoção da saúde. Brasília; 2002. 56 p.


8. Bittencourt IS, Villela ABA, Nunes ECDA. A. Políticas
públicas de saúde no Brasil: evolução histórica.
Enfermagem Brasil. 2011;10(2):131-6.

9. Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde.
Coletânea de Comunicação e Informação em Saúde para o
exercício do Controle Social. 1 ed. Brasília; 2006. 156 p.


10. Cyrino AP, Cyrino EG. Integrando Comunicação, Saúde
e Educação: experiência do UNI-Botucatu. Interface
comunicação, saúde, educação. 1997; 1(1):157-68.


11. Pedrosa JIS. A Política Nacional de Educação Popular em Saúde em
debate: (re)conhecendo saberes e lutas para a produção da saúde
coletiva. Interface comunicação, saúde, educação. 2021; 25:e200190.


12. Souza MS, Machado JMH, Fenner ALD, Lima ASG, Knierim
GS, Corrêa VS. Educação, promoção e vigilância em saúde:
integração entre saberes e práticas com movimentos sociais
camponeses. Com. Ciências Saúde. 2017; 28(2):168-77.
Publicado
2021-08-30
Como Citar
1.
Marim Mendes M, Faria de Moura Villela E, de Paula R. O papel da educação e da comunicação na formulação de políticas públicas no contexto da vigilância em saúde: uma revisão de escopo. Bepa [Internet]. 30º de agosto de 2021 [citado 27º de janeiro de 2022];18(211):16-1. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/index.php/BEPA182/article/view/36909
Seção
Artigos Especiais