Incidência das leptospiroses humanas em São Paulo
PDF

Como Citar

1.
Gomes L de S, Corrêa MOA, Jordão FM. Incidência das leptospiroses humanas em São Paulo. Rev Inst Adolfo Lutz [Internet]. 29º de janeiro de 1950 [citado 19º de junho de 2024];10(1-2):93-110. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/RIAL/article/view/33204

Resumo

Inicialmente os autores fazem um retrospecto histórico sobre os casos de Moléstia de Weil referidos em São Paulo, a partir de 1929, quando Salles Gomes e Toledo Piza relataram 1 caso humano com reprodução experimental da moléstia em cobaio. Referem 1 caso de Almeida Prado e 33 outros observados no Hospital das Clínicas, a partir de 1947, por Alvares Corrêa e Alves Meira, sendo um deles o primeiro caso humano de febre canícola observado no Brasil. Passando à parte técnica, referem-se ao material estudado, em sua maioria consistindo de pacientes ictéricos do Hospital das Clínicas, da Santa Casa e do Hospital de Isolamento "Emílio Ribas". Descrevem os métodos laboratoriais utilizados para o diagnóstico das leptospiroses e que são os seguintes: a) exame direto do plasma em campo escuro; b) hemocultura; c) inoculação em cobaio; d) soro-aglutinação - com utilização, como antígeno, das amostras abaixo discriminadas: 1. L. icterohaemorrhagiae (Packchanian), 2. L. icterohaemorrhagiae (J. Tobie), 3. L. canicola (J. Tobie), 4. L. pomonae (Mezano 1), 5. L. australis (B. Zanoni), 6. L. bataviae – var. Oryzeti (Pavia 1), 7. L. sejröe (M. 84), 8. L. canicola (Alarik), 9. L. icterohaemorrhagiae (Bianchi 1), 10. L. icterohaemorrhagiae A e B (Zaan). Das soro-aglutinações efetuadas com sangue de 146 pacientes suspeitos, 45 foram positivas, sendo 44 para L. icterohaemorrhagiae e 1 para L. canicola. Inoculações em cobaio com material proveniente de 77 pacientes, demonstraram a existência da leptospira em 5 casos, sendo em 3 pelo exame de cortes histológicos dos rins dos cobaios inoculados; nos outros 2 casos foram isoladas e identificadas L. icterohaemorrhagiae.
https://doi.org/10.53393/rial.1950.10.33204
PDF

Referências

1. CORREA, M.O.A. e J.A.MEIRA - 1949 - Sôbre um caso de febre canícola no homem. Rev.Med.Cir.São Paulo 9: 185-202.

2. CORREA, M.O.A. et ai. - 1947 - Moléstia de Weil em São Paulo (nota preliminar). Rev. Paul.Medicina 30 : 359-361.

3. GOMES,L.S. - 1933 - Leptospira icterohaemorrhagiae (Inada e Ito) isolada de um caso de moléstia de Weil. Brasil Médico 47: 280-281.

4. PIZA, J.T. e L.S.GOMES - 1930 - Moléstia de Weil em São Paulo (Nota prévia). An. Paul.Med.Cir. 21: 23-32.

5. PRADO,A.A. - 1940 - J cterícia espirochetica benigna. Reo.M edicina (São Paulo) 24 : 9-32

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 1950 L. de Salles Gomes, M. O. Alvares Corrêa, F. Magaldi Jordão

Downloads

Não há dados estatísticos.