Condições higienicossanitárias do comércio ambulante de alimentos

Autores

  • Jéssica Queiroz Pereira Departamento de Educação Integrada em Saúde, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, ES, Brasil
  • Tatiana Salgado Toniato Departamento de Educação Integrada em Saúde, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, ES, Brasil
  • Jackline Freitas Brilhante de São José Departamento de Educação Integrada em Saúde, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, ES, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.53393/rial.2018.v77.34190

Palavras-chave:

lista de verificação, higiene dos alimentos, vigilância sanitária

Resumo

O comércio ambulante de alimentos é uma opção de trabalho e de fonte de renda, mas, devido as condições de manipulação e comercialização, os alimentos podem apresentar qualidade insatisfatória. No presente estudo transversal foram avaliadas as condições higienicossanitárias
de comércios ambulantes de alimentos nos municípios de Vila Velha e Vitória, Espírito Santo, Brasil. A avaliação foi feita pela observação direta e aplicação de lista de verificação estruturada com 38 itens. Os comércios foram classificados conforme os critérios estabelecidos pela RDC nº 275/2002: Grupo 1 (76 a 100% de atendimento dos itens), Grupo 2 (51 a 75% de atendimento) e Grupo 3 (0 a 50% de atendimento). Quarenta e oito (80%) dos pontos de venda classificaram‑se no Grupo 3 e 20% (n=12) no Grupo 2, e este resultado indica alto percentual de inadequação
quanto as boas práticas de manipulação nos comércios ambulantes visitados. Foram detectadas falhas como inexistência de lixeiras, armazenamento sem controle de temperatura, inadequada higienização de superfícies, manipuladores sem apropriada higienização de mãos e ausência de licença sanitária. Neste contexto, sugere-se que sejam realizadas a adequação das condições de infraestrutura dos locais de comercialização, a adoção de programas de treinamento e a elaboração de regulamentos governamentais para este tipo de comércio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

1. Furlaneto-Maia L, Oliveira MT de, Oliveira AF. Condições higiênico-sanitárias, qualidade microbiológica e teste de susceptibilidade antimicrobiana de cepas isoladas de sanduíches comercializados por ambulantes. Rev Inst Adolfo Lutz. 2010;69(4):489-96. Disponível em: http://www.ial.sp.gov.br/resources/insituto-adolfo-lutz/publicacoes/rial/10/rial69_4_completa/1319.pdf

2. Souza GC de, Santos CTB dos, Andrade AA, Alves L. Comida de rua: avaliação das condições higiênicosanitárias de manipuladores de alimentos. Cien Saude Colet. 2015;20(8):2329-38. http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232015208.14922014

3. Okojie PW, Isah EC. Sanitary conditions of food vending sites and food handling practices of street food vendors in Benin City, Nigeria: implication for food hygiene and safety. J Environ Public Health. 2014;2014:701316. http://dx.doi.org/10.1155/2014/701316

4. Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 216, de 15 de setembro de 2004. Dispõe sobre o Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 16, set. 2004. Seção 1(179):25-8.

5. Pinho MFH. Condições higiênico-sanitárias na venda ambulante de alimentos: introdução ao tema em Belém do Pará [monografia]. Belém(PA): Universidade Castelo Branco; 2008.

6. Torres SAM. Locais de preparação e comércio de cachorro-quente: avaliação higiênico-sanitária e o ponto de vista do consumidor [dissertação de mestrado]. Viçosa (MG): Universidade Federal de Viçosa;2008. Disponível em: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/3303

7. Pierre LT. Condições higiênico-sanitárias de alimentos prontos para o consumo comercializados por ambulantes no município de Ouro Preto-MG [dissertação de mestrado]. Belo Horizonte (MG): Universidade Federal de Minas Gerais; 2008. Disponível em: http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/handle/1843/MAFB-7PZG7N

8. Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 275 de 21 de outubro de 2002. Dispõe sobre o Regulamento técnico de procedimentos operacionais padronizados aplicados aos estabelecimentos produtores/ industrializadores de alimentos e a lista de verificação das boas práticas de fabricação nesses estabelecimentos. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 23 out. 2002. Seção 1(206):126. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/10181/2718376/RDC_275_2002_COMP.pdf/fce9dac0-ae57-4de2-8cf9-e286a383f254

9. Cortese RDM, Veiros MB, Feldman C, Cavalli SB. Food safety and hygiene practices of vendors during the chain of street food production in Florianopolis, Brazil: A cross-sectional study. Food Control. 2016;62(1):178-86. https://doi.org/10.1016/j.foodcont.2015.10.027

10. Trafialek, J, Drosinos EH, Kolanowski W. Evaluation of street food vendors’ hygienic practices using fast observation questionnaire. Food Control. 2017;80(1):350-9. https://doi.org/10.1016/j.foodcont.2017.05.022 Pereira JQ, Toniato TS, São José JFB. Condições higienicossanitárias do comércio ambulante de alimentos. Rev Inst Adolfo Lutz. São Paulo, 2018;77:e.1746

11. Prefeitura Municipal de Vitória. Lei nº 6.080 de 29 de dezembro de 2003. Institui o Código de Posturas e de Atividades Urbanas do Município de Vitória. Disponível em: https://camara-municipal-da-vitoria. jusbrasil.com.br/legislacao/584037/lei-6080-03

12. Oliveira ACG, Nogueira FAG, Zanão CFP, Souza CWO, Spoto MHF. Análise das Condições do Comércio de Caldo de Cana em Vias Públicas de Municípios Paulistas. Segur Aliment Nutr. 2006;13(2):06-18. https://doi.org/10.20396/san.v13i2.1828

13. Loukieh M, Mouannes E, Jaoudeh CA, Wakim LH, Fancello F, Zeidan MB. Street foods in Beirut city: An assessment of the food safety practices and of the microbiological quality. J Food Saf. 2018;38(3):e12455. https://doi.org/10.1111/jfs.12455

14. Muyanja C, Nayiga L, Brenda N, Nasinyama G. Practices, knowledge and risk factors of street food vendors in Uganda. Food Control. 2011;22(10):1551-8. https://doi.org/10.1016/j.foodcont.2011.01.016

15. Monteiro MAM. Caracterização do Comércio Ambulante de Alimentos em Belo Horizonte-MG. Demetra. 2015;10(1):87-97. https://doi.org/10.12957/demetra.2015.13364

Downloads

Publicado

2018-03-29

Como Citar

1.
Pereira JQ, Toniato TS, São José JFB de. Condições higienicossanitárias do comércio ambulante de alimentos. Rev Inst Adolfo Lutz [Internet]. 29º de março de 2018 [citado 27º de fevereiro de 2024];77:1-7. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/RIAL/article/view/34190

Edição

Seção

COMUNICAÇÃO BREVE

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)