Concentrações de nitrato em águas de abastecimento público de 88 municípios da Rede Regional de Atenção à Saúde 13 do estado de São Paulo, Brasil

Autores

  • Sergio Dovidauskas Núcleo de Ciências Químicas e Bromatológicas, Centro de Laboratório Regional Instituto Adolfo Lutz de Ribeirão Preto VI, Ribeirão Preto, SP, Brasil
  • Isaura Akemi Okada Núcleo de Ciências Químicas e Bromatológicas, Centro de Laboratório Regional Instituto Adolfo Lutz de Ribeirão Preto VI, Ribeirão Preto, SP, Brasil
  • Maria Helena Iha Núcleo de Ciências Químicas e Bromatológicas, Centro de Laboratório Regional Instituto Adolfo Lutz de Ribeirão Preto VI, Ribeirão Preto, SP, Brasil
  • Álvaro Gennari Cavallini Núcleo de Ciências Químicas e Bromatológicas, Centro de Laboratório Regional Instituto Adolfo Lutz de Ribeirão Preto VI, Ribeirão Preto, SP, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.53393/rial.2019.v78.34231

Palavras-chave:

nitrato, água potável, vigilância sanitária, análise de componentes principais

Resumo

Este trabalho apresenta as concentrações de nitrato e suas correlações com as demais variáveis obtidas da análise de 21 parâmetros físico-químicos em 4.347 amostras de águas de abastecimento público de 88 municípios da região nordeste do Estado de São Paulo, Brasil. Os parâmetros analisados foram temperatura, pH, cloro residual livre, cor aparente, turbidez, condutividade e concentrações de lítio, sódio, amônio, potássio, cálcio, magnésio, fluoreto, clorito, bromato, cloreto, brometo, clorato, nitrato, fosfato e sulfato. Análises de componentes principais, incluindo-se as variáveis condutividade e concentrações de nitrato, cloreto, cálcio e magnésio na água, indicaram um grupo de 15 municípios com concentrações relevantes de nitrato. Foi realizada a análise univariada, e foi sugerido o estabelecimento de estratégias no gerenciamento inicial de contaminações de águas subterrâneas. No planejamento de ações entre os diversos atores envolvidos com a gestão da água subterrânea destinada ao consumo humano da região e no monitoramento de sua qualidade, devem ser considerados os níveis de nitrato, assim como os perfis físico-químicos das águas e a complexidade dos sistemas de abastecimento. Estas ações incluem procedimentos para investigar e mitigar contaminações, para garantir a potabilidade da água consumida pela população.

Referências

1. WHO. World Health Organization. Guidelines for Drinking Water Quality. 4. ed. Geneva: WHO; 2011.

2. Brasil. Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Coordenação Geral de Vigilância em Saúde. Programa Nacional de Vigilância em Saúde Ambiental Relacionada à Qualidade da Água Para Consumo Humano. Brasília, DF: Editora do Ministério da Saúde; 2005. 106p.

3. Ministério da Saúde (BR). Portaria de Consolidação MS n° 5 de 28/09/2017 - Anexo XX. Diário Oficial da União. 2017:03 out. Seção 1, Suplemento, p. 360. Disponível em: https://www.normasbrasil.com.br/norma/portaria-de-consolidacao-5-2017_356387.html

4. CVS-SES-SP. Centro de Vigilância Sanitária da Secretaria de Estado da Saúde. Programas e projetos / Água para consumo humano - Proágua. [acesso 2017 Out 20]. Disponível em: http://www.cvs.saude.sp.gov.br/prog_det.asp?te_codigo=13&pr_codigo=132017

5. Varnier C, Iritani MA, Viotti M, Oda GH, Ferreira LMR. Nitrato nas águas subterrâneas do Sistema Aquífero Bauru, área urbana do município de Marília (SP). Rev Inst Geológico. 2010;31(1/2):1-21. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5935/0100-929X.20100001

6. Godoy MCTF, Boin MR, Sanaiotti DC, Silva JB. Contaminação das águas subterrâneas por nitrato em Presidente Prudente-SP, Brazil. Rev. Inst. Adolfo Lutz. 2004;63(2):208-14. Disponível em: http://www.ial.sp.gov.br/resources/insituto-adolfo-lutz/publicacoes/rial/2000/rial63_2_completa/998.pdf

7. Dovidauskas S, Okada IA, Souza JAd, Novas MAdJH, Rossato RA. A interação entre Vigilância Sanitária e Laboratório de Saúde Pública na detecção de contaminação por nitrato em água subterrânea. Vigil sanit debate. 2015;3(1):97-104. Disponível em: https://doi.org/10.3395/2317-269x.00259

8. Dovidauskas S, Okada IA, Iha MH, Oliveira MAd, Cavallini ÁG. Detecção de contaminação por nitrato em água de abastecimento público em município da região nordeste do Estado de São Paulo (Brasil). Bol Inst Adolfo Lutz. 2016;26(art 19). Disponível em: http://www.ial.sp.gov.br/resources/insituto-adolfo-lutz/publicacoes/bial/bial_26/26u_art-19.pdf

9. Dovidauskas S, Okada IA, Iha MH, Cavallini ÁG, Oliveira MAd. Abordagem na detecção de situação de risco potencial à saúde, relacionada à qualidade da água: um exemplo. Tchê Quím. 2018;15(29):123-35. Disponível em: http://www.resag.org.br/downloads/abordagem_na_deteccao.pdf

10. WHO. World Health Organization. Nitrate and nitrite in drinking-water (WHO/FWC/WSH/16.52) - Background document for development of WHO Guidelines for Drinking-water Quality. Geneva: WHO; 2016.

11. Dovidauskas S, Okada IA, Iha MH, Cavallini ÁG, Okada MM, Briganti RdC. Parâmetros físico-químicos incomuns em água de abastecimento público de um município da região nordeste do Estado de São Paulo (Brasil). Vigil. sanit. debate. 2017;5(1):106-15. Disponível em: https://doi.org/10.3395/2317-269X.00840

12. Dovidauskas S, Okada IA, Iha MH, Cavallini ÁG, Okada MM, Briganti RdC,

Dovidauskas S, Okada IA, Iha MH, Cavallini AG. Concentrações de nitrato em águas de abastecimento público de 88 municípios da Rede Regional de Atenção à Saúde 13 do estado de São Paulo, Brasil. Rev Inst Adolfo Lutz. São Paulo, 2019;78:e1765. 14/15

Publicação contínua on line: número de páginas sem efeito para citação

On line continuous publishing: page number not for citation purposes

et al. Mapeamento da qualidade da água de abastecimento público no nordeste do Estado de São Paulo (Brasil). Vigil. sanit. debate. 2017;5(2):53-63. Disponível em: https://doi.org/10.22239/2317-269x.00862

13. CETESB. Companhia Ambiental do Estado de São Paulo. Qualidade das águas subterrâneas do Estado de São Paulo 2013-2015. São Paulo: CETESB; 2016. 311p.

14. Dovidauskas S, Okada IA, Iha MH, Cavallini ÁG, Okada MM, Briganti RdC. Análise multivariada para a descrição dos níveis de nitrato em águas de abastecimento público no nordeste do Estado de São Paulo. 2º Congresso Internacional RESAG - Rede de Saneamento e Abastecimento de Água. 2015. Disponível em: http://www.resag.org.br/congressoresag2015/anais/.

15. Chilton J. Chapter 9 - Groundwater. In: D C, editor. Water Quality Assessments - A Guide to Use of Biota, Sediments and Water in Environmental Monitoring 2. ed. Cambridge: UNESCO/WHO/UNEP; 1996. p. 394-482.

16. Souto MAM, Okada MM, Okada IA, Dovidauskas S. A determinação de nitrato em águas por espectrofotometria UV: usos e precauções. Rev. Inst. Adolfo Lutz. 2006;65(1):66-9. Disponível em: http://periodicos.ses.sp.bvs.br/pdf/rial/v65n1/v65n1a14.pdf

17. Bernardo LD, Paz LPS. Seleção de Tecnologias de Tratamento de Água. São Carlos (SP), Brasil: Editora Ldibe Ltda; 2008.

18. DAEE. Portaria DAEE-860, de 27/03/2017. Prorroga por mais dois anos os efeitos da Portaria DAEE-1066, de 27/03/2015, que prorrogou por dois anos a Portaria DAEE-965, de 27/03/2013 reti-ratificada em 13/04/2013, delimitando uma área de restrição e controle temporário para os usos ou interferências em recursos hídricos subterrâneos no município de Monte Azul Paulista. Diário Oficial do Estado de São Paulo 2017; 28 mar.

19. ANA. Agência Nacional de águas - Atlas de Abastecimento Urbano de Água [acesso 2017 Set 04]. Disponível em: http://www2.ana.gov.br

20. SABESP. Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo [acesso 14 Nov 2017]. Disponível em: http://www.sabesp.com.br

21. Sandrini D, Furiotti LB, Silva JWF, Oliveira MRd. Plano de Gerenciamento Integrado de Residuos Sólidos [acesso 2017 Dez 07]. Cajobi: SEMAE; 2012. Disponível em: http://www.ambiente.sp.gov.br/cpla/residuos-solidos/planos-de-residuos-solidos/#1493128386266-14a1c452-2862.do universo do censo demográfico 2010. Rio de Janeiro(RJ): IBGE; 2011. Avaliable in: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv54598.pdf

Publicado

2019-03-19

Como Citar

Dovidauskas, S. ., Akemi Okada, I., Helena Iha, M., & Gennari Cavallini, Álvaro . (2019). Concentrações de nitrato em águas de abastecimento público de 88 municípios da Rede Regional de Atenção à Saúde 13 do estado de São Paulo, Brasil. Revista Do Instituto Adolfo Lutz, 78(1), 1–15. https://doi.org/10.53393/rial.2019.v78.34231

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)