Avaliação das atividades antifúngica e antimicotoxina de extratos fenólicos de farelo de arroz
PDF

Palavras-chave

conservador natural
fenóis
inibição fúngica

Como Citar

1.
Souza MM de, Rocha M da, Oliveira M dos S, Badiale-Furlong E. Avaliação das atividades antifúngica e antimicotoxina de extratos fenólicos de farelo de arroz. Rev Inst Adolfo Lutz [Internet]. 1º de março de 2012 [citado 21º de junho de 2024];71(3):437-41. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/RIAL/article/view/32448

Resumo

Neste trabalho, foram feitas associações dos níveis de compostos fenólicos obtidos de farelo de arroz com a inibição da multiplicação dos fungos Fusarium graminearum, Aspergillus oryzae e Aspergillus flavus, e a inibição da produção de aflatoxinas pelo último micro-organismo. Os compostos fenólicos foram extraídos com metanol e quantificados colorimetricamente com o reagente de Folin-Ciocalteau. A atividade antifúngica foi avaliada pela técnica de ágar diluído. Todos os fungos tiveram seu desenvolvimento inibido em até 2,3% inibição/μg fenol total na presença do extrato fenólico de farelo de arroz, além da inibição da produção de micotoxinas em 100%. Esses dados sugerem que o arroz possui defesas naturais contra o ataque por essas espécies fúngicas analisadas, e que podem estar associadas à ocorrência de ácidos fenólicos na sua composição.

https://doi.org/10.53393/rial.2012.v71.32448
PDF

Referências

1. Brul S, Klis FM. Mechanistic and Mathematical Inactivation studies of food spoilage fungi. Fungal Genet Biol. 1999;27:199-208.

2. Melo EA, Guerra NB. Ação antioxidante de compostos fenólicos naturalmente presentes em alimentos. Bol Soc Bras Ciênc Tecnol Alim. 2002;36:1-11.

3. Albayrak S, Aksoy A, Sagdic O, Hamzaoglu E. Compositions, antioxidant and antimicrobial activities of Helichrysum(Asteraceae) species collected from Turkey. Food Chem. 2010;119:114–22.

4. Souza MM, Oliveira MS, Rocha M, Furlong EB. Avaliação da atividade antifúngica de extratos fenólicos de cebola, farelo de arroz e microalga Chlorella phyrenoidosa. Ciênc Tecnol Aliment. 2010;30(3):680-5.

5. Oliveira MS, Badiale-Furlong E. Screening of antifungal and antimycotoxigenic activity of plant phenolic extracts. World Mycotoxin J. 2008;1(2):1-10.

6. Tian S, Nakamura K, Cui T, Kayahara H. High-performance liquid chromatographic determination of phenolic compounds in rice. J Chromatogr A. 2005;1063:121-8.

7. Zhou Z, Robards K, Helliwell S, Blanchard C. The distribution of phenolic acids in rice.Food Chem. 2004;87(3):401-6.

8. Walter M, Marchezan E, Avila LA. Arroz: composição e características nutricionais. Ciênc Rural. 2008;38(4):1184-92.

9. Lemos MRJ, Souza-Soares LA. Arroz e seus produtos e subprodutos na região sul do Brasil.Rev Vetor. 2000;10:21-36.

10. Silva MA, Sanches C, Amante ER. Farelo de arroz – Composição e propriedades. Rev Óleos & Grãos. 2001;34-42.

11. Lemos MRJ, Souza-Soares LA. Farelo de arroz: um subproduto em estudo. Rev Óleos & Grãos. 1999;40-7.

12. Nunes IL, Badiale-Furlong E. Arroz comercializado na região sul do Brasil: aspectos micotoxicológicos e microscópicos. Ciênc Tecnol Aliment. 2003;23(2):190-4.

13. Granada G, Rosa V, Zambiazi R, Koetz P. Caracterização de granolas comerciais. Ciênc Tecnol Aliment. 2003;23(1):87-91.

14. Association of Official Analytical Chemist (AOAC). Official Methods of analysis international, 17º, CD-ROM, Willian Horwitz, 2000.

15. Miller GL. Use of Dinitrosalicylic acid reagent for determination of sugar. Anal Chem. 1959;3(31):326-428.

16. Souza MM, Recart VM, Rocha M, Cipolatti EP, Badiale-Furlong, E. Estudo das condições de extração de compostos fenólicos de cebola (Allium cepa L.). Rev Inst Adolfo Lutz. 2009;68(2):192-200.

17. Badiale-Furlong E, Colla E, Bortolato DS, Baisch AM, Souza-Soares LA. Avaliação do potencial de compostos fenólicos em tecidos vegetais. Rev Vetor. 2003;13:105-14.

18. Nguefack J, Leth V, Amvam Zollo PH, Mathur SB. Evaluation of five essential oils from aromatic plants of Cameroon for controlling food spoilage and mycotoxin producing fungi. Int J Food Microbiol. 2004;94(3):329-34.

19. Garda J, Macedo RM, Badiale-Furlong E. Determinação de tricotecenos em cerveja e avaliação de incidência no produto comercializado no Rio Grande do Sul. Ciênc Tecnol Aliment. 2004;24:657-63.

20. Soares LMV, Rodriguez-Amaya DB. Survey of Aflatoxins, Ochratoxin A, Zearalenone, and Steringmatocystin in some brazilian foods by using multi-toxin-layer chromatographic method. J Assoc Offic Anal Chem. 1989;1(72):22-6.

21. Tanaka T, Yoneda A, Inoue S, Sugiura Y, Ueno Y. Simultaneous determination of trichothecene mycotoxins and zearalenone in cereals by gás chromatography-mass spectrometry. J Chromatogr A. 2000;882:23-8.

22. Tanawaki MH, Silva N. Fungos em alimentos: Ocorrência e detecção. Núcleo de Microbiologia/ITAL; p. 2001.

23. Naves MMV. Características químicas e nutricionais do arroz. Bol CPPA. 2007;25(1):51-60.

24. Juglal S, Govinden R, Odhav B. Spice oils for the control of co-occurring micotoxin-producing fungi.J Food Prot. 2002;65(4): 683-7.

25. Jayashree T, Subramayam C. Oxidative stress as a prerequisite for aflatoxin production by Aspergillus parasiticus. Free Rad Biol Med. 2000;29:981-5.

26. Selvi AT, Joseph GS, Jayaprakasha GK. Inhibition of growth and aflatoxin production in Aspergillus flavus by Garcinia indicaestract and its antioxidant activity. Food Microbiol. 2003;2:455-60.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2012 Michele Moraes de Souza, Meritaine da Rocha, Melissa dos Santos Oliveira, Eliana Badiale-Furlong

Downloads

Não há dados estatísticos.