Parâmetros de qualidade de polpas de frutas congeladas
PDF

Palavras-chave

refrigeração
microbiota contaminante
parâmetros físicos e químicos

Como Citar

1.
Castro TMN, Zamboni PV, Dovadoni S, Cunha Neto A, Rodrigues LJ. Parâmetros de qualidade de polpas de frutas congeladas. Rev Inst Adolfo Lutz [Internet]. 26º de agosto de 2016 [citado 25º de julho de 2024];74(4):426-3. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/RIAL/article/view/33496

Resumo

Neste trabalho foram avaliadas as qualidades microbiológica, física e química de polpas de frutas congeladas de diferentes sabores e marcas, comercializadas no município de Cuiabá – MT. O experimento foi conduzido em DIC, disposto em um arranjo fatorial 3 x 2, em amostras de três marcas (X, Y e Z) de dois períodos de coletas (junho/2014 e outubro/2014), e em triplicata. Foram realizadas análises de: coliformes a 35 oC e a 45 oC, Salmonella spp., fungos filamentosos e leveduras, cor (L*a*b*), pH, acidez titulável, sólidos solúveis, ratio e vitamina C. Todas as amostras de polpas de frutas congeladas analisadas, independentemente do sabor, da marca e do período de coleta, não apresentaram contagens de coliformes a 35 oC e a 45 oC, tampouco houve isolamento de Salmonella spp.; e baixas contagens de fungos filamentosos e leveduras foram detectadas. Houve variações dos valores de cor (L*a*b*), pH, acidez titulável, sólidos solúveis, ratio e vitamina C entre as marcas e os períodos de coletas em todas as amostras de polpas de frutas analisadas. Algumas amostras de polpas demonstraram valores fora dos limites preconizados pela IN nº 1 de 7 de janeiro de 2000 do MAPA, que indicaram padrões de identidade e de qualidade deficientes.

https://doi.org/10.53393/rial.2015.v74.33496
PDF

Referências

1. Brunini MA, OliveiraAL, VarandaDB. Avaliação da qualidade de polpa de goiaba “Paluma” armazenada a –20 ºC.Rev Bras Frutic. 2003;25(3):394-6.

2. Brasil. Ministério da Agricultura, Abastecimento e Pecuária. Instrução Normativa nº 01, de 07 de Janeiro de 2000. Aprova o Regulamento Técnico geral para fixação dos Padrões de Identidade e Qualidade para polpa de fruta. Diário Oficial [da] União. Brasília, DF, 10 jan. 2000. Seção 1, nº 06. p.54.

3. Bueno MS, Lopes MR, Graciano RAS, Fernandes ECB, Cruz CHG. Avaliação da qualidade de polpas de frutas congeladas. Rev Inst Adolfo Lutz. 2002;61(2):121-6.

4. Batista AGB, Oliveira BD, Oliveira MA, Guedes TJG, Silva DF, Pinto NAVD. Parâmetros de qualidade de polpas de frutas congeladas: uma abordagem para produção do agronegócio familiar no Alto Vale do Jequitinhonha. Tecnol Ciên Agropec. 2013;7(4):49-54.

5. Evangelista RM, Vieites RL. Avaliação da qualidade de polpa de goiaba congelada, comercializada na cidade de São Paulo. Seg Alim Nutric. 2006;13(2):76-81.

6. Matta VM, Junior MF, Cabral LMC, Furtado AAL. Polpa de fruta congelada. 1ª ed. Brasília (DF): Embrapa Informação Tecnológica, 2005. [acesso 2014 Mai 16]. Disponível em: [http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/114308/1/00076180.pdf].

7. International Commission on Microbiological Specifications for Foods - ICMSF. Microorganisms in Foods. Toronto: University of Toronto Press; 2000.

8. Silva N, Junqueira VCA, Silveira NFA, Taniwaki MH, Santos RFS, Gomes RAR. Manual de Métodos de Análise Microbiológica de Alimento e Água. 4ª ed. São Paulo (SP): Livraria Varela; 2010.

9. Instituto Adolfo Lutz (São Paulo - Brasil). Métodos físico-químicos para análise de alimentos: normas analíticas do Instituto Adolfo Lutz. 4ª ed. [1ª ed. digital]. São Paulo (SP): Instituto Adolfo Lutz; 2008 [acesso 2014 Jan 22]. Disponível em: [http://www.ial.sp.gov.br/índex.php?option=com_remository&Itemid=7&func=select&orderby=1&Itemid=7].

10. Association of Official Analytical Chemists - AOAC. Official Methods of Analysis of AOAC International. Arlington: AOAC International, 2000.

11. Ferreira DF. Análises estatísticas por meio do Sisvar para Windows 4.3. 45ª Reunião Anual da Região Brasileira da Sociedade Internacional de Biometria; julho de 2000; São Carlos: UFSCAR. p.255-8.

12. Brasil. Ministério da Saúde. Resolução RDC nº 12. de 02 de janeiro de 2001. Aprova o Regulamento Técnico sobre Padrões Microbiológicos para Alimentos. Diário Oficial [da] Republica Federativa do Brasil. Brasília, DF, 10 jan. 2001. Seção 1, nº7-E. p.45-53.

13. Benevides SD, Ramos AM, Stringheta PC, Castro VC. Qualidade da manga e polpa da manga Ubá. Ciênc Tecnol Alim. 2008;28(3):571-8. [DOI: 10.1590/S0101-20612008000300011].

14. Lima RMT, Figueiredo RW, Maia GA, Souza PHM, Figueiredo EAT, Rodrigues CS. Estabilidade química, físico-química e microbiológica de polpas de acerola pasteurizadas e não pasteurizadas de cultivo orgânico. Ciênc Rural. 2011;42(2):367-73. [DOI: 10.1590/S0103-84782012005000005].

15. Santos CAA, Coelho AFS, Carreiro SC. Avaliação microbiológica de polpas de frutas congeladas.Ciênc Tecnol Alim. 2008;28(4):913-15. [DOI: 10.1590/S0101-20612008000400023].

16. Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos, Instituto de Pesquisa Espacial-CPTEC/INPE. Estações do ano. [acesso 2014 Nov 06]. Disponível em [ww. clima1.cptec.inpe.br/estacoes/].

17. Sebastiany E, Rego ER, Vital MJS. Qualidade microbiológica de polpas de frutas congeladas. Rev Inst Adolfo Lutz. 2009;68(2):224-31.

18. Pereira JMATK, Oliveira KAM, Soares NFF, Gonçalves MPJC, Pinto CLO, Fontes EAF. Avaliação da qualidade físico-química, microbiológica e microscópica de polpas de frutas congeladas comercializadas na cidade de Viçosa-MG. Alim Nutr. 2006;17(4): 437-42.

19. Neves MVM, Lima VLAG. Efeito do congelamento sobre a estabilidade de polpa de acerola adicionada de extrato comercial de própolis. Alim Nutr. 2009;20(1): 87-94.

20. Raimundo K, Magri RS, Simionato EMRS, Sampaio AC. Avaliação física e química da polpa de maracujá congelada comercializada na região de Bauru. Rev Bras Frutic. 2009;31(2):539-43. [DOI: 10.1590/S0100-29452009000200031].

21. Paglarini CS, Silva FS, Porto AG, Santos P, Leite ALMP. Avaliação físico-química de polpas de frutas congeladas comercializadas na região do médio norte mato-grossense. Encicl Biosfera. 2011;7(13):1391-8.

22. Aroucha EMM, Gois VA, Leite RHL, Santos MCA, Souza MS. Acidez em frutas e hortaliças. Rev Verde. 2010;5(2):1-4.

23. Chitarra MIF, Chitarra AB. Pós-colheita de frutos e hortaliças: Fisiologia e Manuseio. 2ª ed. Lavras (MG): Editora UFLA; 2005.

24. Urbano GR, Zeponi J, Seibel NF, Sakanata LS. Avaliação de parâmetros de qualidade físico-química e microbiológica de polpa de acerola congelada. RETEC. 2011;4(2):1-10.

25. Kader A A. Postharvest biology and technology: an overview.In: Postharvest technology of horticultural crops. 3. ed. California: University of California; 2002.p.435-61.

26. Caldas ZTC, Araújo FMMC, Machado AV, Almeida AKL, Alves FMS. Investigação de qualidade das polpas de frutas congeladas comercializadas nos estados da Paraíba e Rio Grande do Norte. Rev Verde. 2010; 5(4): 156-63.

27. Silva JWP, Silva NA, Borges DO, Santos CGP, Rodrigues LM.Estudo de parâmetros físico-químicos de qualidade para polpas de acerola, abacaxi e maracujá. FAZU Rev. 2011;8:89-94.

28. Oliveira ES, Barbosa JB, Talma SV, Pereira SMF. Qualidade de polpas de frutas congeladas comercializadas em Campos de Goytacazes – RJ.Rev Vértices. 2012;14(1):73-80. [DOI: 10.5935/1809-2667.20120004].

29. Pérez AG, Olías R, Espada J, Olías JM, Sanz C. Rapid determination of sugar, nonvolatile acids and ascorbic acid in strawberry and other fruits. J Agric Food Chem. 1997;45(9):3545-49. [DOI: 10.1021/jf9701704].

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Tânia Maria Neves Castro, Pâmella Volpato Zamboni, Silvia Dovadoni, Adelino Cunha Neto, Luiz José Rodrigues

Downloads

Não há dados estatísticos.