Efeito do processamento do milho em Grãos no nível de matérias estranhas encontradas no grits e fubá
pdf

Palavras-chave

Matérias estranhas
milho
grits
fubá

Como Citar

1.
Bittar Atui M, Antônio Lázzari F, de Quadros Zamboni C. Efeito do processamento do milho em Grãos no nível de matérias estranhas encontradas no grits e fubá. Rev Inst Adolfo Lutz [Internet]. 30º de junho de 1998 [citado 21º de abril de 2024];57(1):57-63. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/RIAL/article/view/36622

Resumo

A segurança dos alimentos é de importância estratégica para a saúde da população e para a economia do País. Neste trabalho avaliou-se a presença de matérias estranhas no milho em grão e após o seu processamento em grits e fubá. Foram analisadas 81 amostras de milho em grão, 81 de grits e 81 de fubá, fornecidas pela indústria, de acordo com a produção diária, durante um período de 4 meses. As análises basearam-se nos métodos descritos na AOAC (Association of Official Analytical Chemists), 16° edição -1995, com modificações e 110 Manual de Análise Microscópica de Alimentos (ZAMBONI et alii, 1986). Das 81 amostras de milho em grão, analisadas pelo método da peneiração, 29,6% apresentaram insetos vivos, 28,4% insetos mortos e 72,8% partículas metálicas. Pelo método da infestação interna, 79,0% das amostras apresentaram larvas inteiras, 43,2% cabeças de larvas, 37,0% cabeças de insetos e 27,2% insetos inteiros. Das amostras de grits, analisadas pelo método da flutuação, 76,5% apresentaram fragmentos de insetos enqnanto que as mesmas amostras, analisadas pelo método da peneiração, apresentaram a predominância em 81,5% de partículas metálicas. Observou-se uma alta contaminação do fubá por larvas (75,3%). Devido ao número de fragmentos de insetos e à presença de larvas mortas, pupas, insetos mortos, ácaros e pêlos de animal não identificado, 79% das amostras de fubá estavam em desacordo com a legislação em vigor. Ocorreu um aumento nos níveis de matérias estranhas no grits e fubá a partir do grão de milho infestado.

https://doi.org/10.53393/rial.1998.57.36622
pdf

Referências

1. ASSOCIATION OF OFFICIAL ANALYTICAL CHEMISTS. - 1995 - Offi cial methods of analysis . 16ª ed. Washington, D C, p.1-69.

2. BAGGIO, D. & FRANZOLIN, M.R - 1991 - Análise e controle dos ácaros em alimentos e produtos armazenados. In: ENCONTRO NACIONAL DE ANALISTAS DE ALIMENTOS, 72 , São Paulo, 18p.

3. BRASIL. Leis, decretos, etc. - 1978 - Resolução nº 12/ 78. Diário Oficial, Brasilia, 24 jul. 1978. Seção 1, pt. 1, p. 11506. Resolução aprovada pela Comissão Nacional de Normas c Padrões para Alimentos, março de 1978.

4. BRASIL. Leis, decretos, etc. - 1986 - Portaria nº 1. Diário Oficial, Brasilia, 8 abro 1986. Seção 1, p. 5039. Portaria aprovada pela Divisão Nacional de Vigilância Sanitária de Alimentos do Ministério da Saúde, 4 de abril de 1986.

5. CHATT, E.M. - 1964 - Adventitious metals in processed food. World Rev. Nutr. Diet., Basiléia, 4: 141-156.

6. CUNNINGHAM, H.M. & O'BRIEN, R. - 1972 Fcrrornagnetic particles in foods. J Food Sci., 37: 572-573.

7. FOGLIAZZA, D. & PAGANI, M. - 1993 - Insect pests in stored foodstuffs in Italy. Part 1: Coleoptera. Tecnica Molitoria, 937-951.

8. FRANZOLIN, M.R - 1993 - Estudo da contaminação e da flutuação anual das populações de ácaros em arroz polido (Oriza sativa, L.) e feijão (Phaseolus vulgaris, L.), comercializados à granel em mercados municipais da Cidade de São Paulo, no período de novembro de 1989 a novembro de 1990. São Paulo. [ Dissertação de Mestrado - Instituto de Ciências Biomédias da Universidade de São Paulo]

9. GALLO, D.; NAKANO, O.; SILVEIRA NETO, S.; CARVALHO, RP.L.; BATISTA, o.c., BERTI FILHO, E.; PARRA, lR.P.; ZUCCHI, R.A.; ALVES, S.B & VENDRAMIN, J.D. - 1988 Manual de entomotogia agrícola. São Paulo, Agronômica Ceres.649 p.

10. LAZZARI, F.A. - 1993 - Umidade, fungos e micotoxinas na qualidade de sementes, grãos e rações. Curitiba, Ed. do Autor, 140p.

11. PEREIRA, P.R V.S. - 1994 - Comparação entre métodos para detecção de Coleópteros adultos (Insecta: Coleoptera) e ocorrência de fungos em trigo armazenado. Curitiba, [Dissertação de Mestrado-Curso de Pós Graduação em Ciências Biológicas, Área de Concentração em Entomologia da UFPR].

12. ROSTOM,Z.M.F. -1993 - Survcy of some granivorous and non granivorous insects and mites of stores in Saudi Arabia. J Stored Prod. Res., 29 (1): 2731.

13. SÃO PAULO. (Estado). Leis, etc. Decreto nº 12.486 de 20 de outubro de 1978 Diário Oficial do Estado de São Paulo, São Paulo, 21 out. 1978. (NTA 33).

14. SINHA, K.K. & SINHA , A.K. - 1992 - Impact of stored grain pests on sced deterioration and aflatoxin contamination in maize. J Stored Prod. Res., 28 (3): 211-219.

15. SMITH, R.H. - 1995 - Rodents and Birds as Invadcrs of Stored-Grain Ecosystems. In: JAYAS, D.S.; WHITE, N.D.G. & MUIR, W.E. (ed.). Stored
grain ecosystems. New York, Marcel Dekker, Inc. 757p.

16. SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS (SBCTA) 1990 - Manual de boas práticas de fabricação para a indústria de alimentos. Campinas, SP. 27p. (Publicações avulsas, nº 1).

17. ZAMBONI, C.Q.; ALVES, H.I.; SPITERI, N.; RODRIGUES, RM.M.S.; ATUI, M.B. & PEREIRA, U. - 1986 - Manual de análise microscópica de alimentos. São Paulo, p.40 [Mimeografado].

18. ZAMBONI, C.Q.; ALVES, H.I.; RODRIGUES, R.M.M.S.; SPITERI, N.; ATUr, M.B. & BATISTIC, M.A. - 1988 - Sujidades e fraudes em chocolates. Rev. Inst. Adolfo Lutz, 48 (1/2): 37-41.
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 1998 Márcia Bittar Atui, Flávio Antônio Lázzari, Claydes de Quadros Zamboni

Downloads

Não há dados estatísticos.