Anticorpos anti-reticulina em soros de camundongos albinos experimentalmente infectados por schistosoma mansoni

Autores

  • Mirthes Ueda Instituto Adolfo Lutz
  • Pedro Paulo Chieffi Instituto Adolfo Lutz
  • Roberto A. Pinto Paes Instituto Adolfo Lutz
  • Paulo M. Nakamura Instituto Adolfo Lutz
  • Roselisa da Silva Gordinho Faculdade de Ciências Médicas da SCMSP

DOI:

https://doi.org/10.53393/rial.1982.42.36781

Palavras-chave:

esquistossomose mansônica, anticorpos anti-reticulina na esquistossomose mansônica, camundongos albinos, anticorpos anti-reticulina no soro, freqüência

Resumo

Determinou-se a freqüência de anticorpos anti-reticulina no soro de camundongos experimentalmente infectados por Schistosoma mansoni, procurando avaliar o seu surgimento e o grau de reatividade conforme o tempo de infecção, através de reação de imunofluorescência indireta em cortes de rim humano. Entre 50 camundongos infectados por S. mansoni, 48 (96%) apresentaram reação positiva de intensidade variável; em 31 (64,5o/C-) notou-se reação de intensidade fraca e em 17 (35,5%) a intensidade foi considerada forte. Entre 10 camundongos do grupo controle, não infectado, não se encontrou nenhuma reação positiva para anticorpos anti-reticulina. No grupo de camundongos infectados notou-se tendência a maior grau de reatividade entre os animais com infecção crônica, reforçando a hipótse de que existe relação entre alterações mensenquimais em doenças crônicas e a presença de anticorpos anti-reticulina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

1. ALP, M.H. & WRIGHT. R. - Auto-antibodies to reticulin in patients with idiopathic steatorrhea, coelic disease, and Crohn's disease, an d their relation to immunoglobulins and dietary antibodies. Lancet, 2: 682-5, 1971.

2. COSSIO, P.M.: DIEZ, C.; SZARFMAN, A.; KREUTZER, E.; CANDIOLO, B. & ARANA, R.M. - Chagasic cardiopathy. Demonstration of a serum gammaglobulin facto r which reacts with endocardium and vascular structures. Circulation, 49: 13-21, 1974.

3. COSSIO, P.M.; LAGUENS, R.P.; DIEZ, C.; SZARFMAN, A.; SEGAL, A. & ARANA, R.M. - Chagasic cardiopathy. Antibodies reacting with plasma membrane of striated muscle and endothelial cells. Circulation, 50: 1252-9, 1974.

4. HUBSCH, R.M.; SULZER, A.J. & KAGAN, LG. - Evaluation of an autoimmune type antibody in the sera of patients with Chagas' disease. J. Parasit., 62 :523-7, 1976.

5. JOHNSON, G.D. & HOLBOROW, E.J. Immunofluorescence. In: WEIR, D.M. (ed.) Handbook of e·xperimental immunology. 2'h ed. Oxíord. Blackwell, 1973. p. 18.1-18.20.

6. KHOURY, E.L.; COSSIO, P.M.; SZARFMAN, A.; MARCOS, J.C.; MORTE 0, O.G. & ARANA, R.M. Immunofluorescent vascular pattern due to EVI antibody of Chagas' disease. Am. J. clni. Path., 69: 62-5, 1978.

7. PAES, R.A.P.; UEDA, M. & GORDINHO, R.S. - Anticorpos anti-reticulina na esquistossomose crônica. Rev. Inst. Adolfo Lutz, 39: 121-5, 1979.

8. RIZZETTO, G.D. & DONIACH, D. - Types of "reticulin" antibodies de tected in human sera by immunofluorescence. J. clin. Path., 26: 841-51, 1973.

9. SEAH, P.P.; FRY, L. HOFFBRAND, A.V. & HOLBOROW, E.J. - Tissue antibodies in dermatitis herpetiformis and adult coeliae disease. Lancei, 1: 834-6, 1971.

Downloads

Publicado

1982-12-30

Como Citar

1.
Ueda M, Chieffi PP, Paes RAP, Nakamura PM, Gordinho R da S. Anticorpos anti-reticulina em soros de camundongos albinos experimentalmente infectados por schistosoma mansoni. Rev Inst Adolfo Lutz [Internet]. 30º de dezembro de 1982 [citado 3º de março de 2024];42(1-2):63-6. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/RIAL/article/view/36781

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>