Hanseníase: episódio reacional tuberculóide desencadeado precocemente após instalação de poliquimioterapia, em indivíduo inicialmente diagnosticado como multibacilar

Autores

  • Raul Negrão Fleury Médico Patologista - Instituto Lauro de Souza Lima, Bauru, SP
  • Jaison Antonio Barreto Médico Dermatologista e Diretor Técnico de Serviço de Saúde – Serviço de Epidemiologia. Instituto Lauro de Souza Lima, Bauru, SP. Mestre em Ciências em Pesquisas Laboratoriais em Saúde Pública.
  • Magna Dantas Bispo Médica residente em Dermatologia do Instituto Lauro de Souza Lima, Bauru, SP.
  • Sadamitsu Nakandakari Médico Dermatologista do Instituto Lauro de Souza Lima, Bauru, SP.
  • Antonio Carlos Ceribelli Martelli Médico Dermatologista. Chefe de Seção Técnica de Saúde – Dermatologia. Instituto Lauro de Souza Lima, SP.

Palavras-chave:

hanseníase dimorfa, antibióticos combinados, reação tipo 1

Resumo

Um homem de cor parda, 66 anos de idade, refere há 10 anos distúrbio de sensibilidade na região dorsal do hálux direito, e há 6 meses placa eritematosa no braço direito com diagnóstico histopatológico de hanseníase multibacilar. Quinze dias após instalação de poliquimioterapia, a lesão inicial se tumefaz, ulcera
e aparecem novas lesões eritêmato-edematosas disseminadas na pele. A biópsia de uma dessas novas lesões demonstra hanseníase reacional na faixa tuberculóide com baciloscopia de 3+/6. O aparecimento da lesão inicial coincidiu com diagnóstico recente de diabetes mellitus, e durante o episódio reacional o paciente apresentou mal-estado geral, febre e leve icterícia. Os autores discutem a patogênese destes eventos, sugerindo uma fase prévia de degradação (downgrading) devido à progressiva proliferação
bacilar, com conseqüente inibição da imunidade celular pela ação dos antígenos capsulares produzidos pela fração de bacilos íntegros e viáveis. A colonização das áreas cutâneas reacionais seria prévia à poliquimioterapia que, ao destruir e fragmentar os bacilos, exporia novos determinantes antigênicos estimulantes da capacidade imunecelular própria do indivíduo, com conseqüente reação de hipersensibilidade altamente destrutiva para os tecidos.

Referências

1 Rees RJW, Young DB. The microbiology of leprosy. In: Hastings, RC, editor. Leprosy. 2nd ed. New York: Churchill Livingstone; 1994. p.49-83.
2 Noordeen SK. The Epidemiology of Leprosy. In: Hastings, RC, editor. Leprosy. 2nd ed. New York:Churchill Livingstone; 1994. p.29-48.
3 Trindade MAB. Evolução histológica de reativações da hanseníase durante ou após o tratamento [Tese]. São Paulo: Escola Paulista de Medicina – UNIFESP; 1996.
4 Mehra V, Brennan PJ, Rada E, Convit J, Bloom BR. Lymphocyte suppression in leprosy induced by unique M. leprae glycolipid. Nature 1984;308:194-6.
5 Prasad HK, Mishra RS, Nath I. Phenolic glycolipid-1 of Mycobacterium leprae induces general suppression of in vitro concanavalin A responses unrelated to leprosy type. J Exp Med 1987;165:239-44.
6 Roitt I, Brostoff J, Male D. Imunidade às bactérias e aos fungos. In: Imunologia 5a ed. São Paulo: Manole; 1999. p. 229-42.
7 Silva CL, Faccioli LH, Foss NT. Suppression of human monocyte cytokine release by phenolic glycolipid-1 of Mycobacterium leprae. Int J Lepr 1993;61(1):107-8. 200 Hansenologia Internationalis
8 Ridley DS. Skin biopsy in leprosy. 2nd ed. Switzerland: CIBA-GEIGY; 1987.
9 Lastoria JC, Opromolla DVA, Fleury RN, Habermann F, Curi PR. Serial Mitsuda tests for identification of reactional tuberculoid and reactional borderline leprosy forms. Int J Lepr 1998;66(2):190-200.
10 Naafs B, Wheate HW. The time interval between the start of antileprosy treatment and the development of reactions in borderline patients. Lepr Rev 1978;49:153-7.
11 Souza Lima L, Souza Campos N. Leprides tuberculóides reacionais. In: Lepra tuberculóide: estudo clínico-histopatológico. São Paulo: Renascença; 1947. p.173-215.
12 Boddingius J. Mechanisms of peripheral nerve damage in Leprosy: electron and light microscopic studies in patients throughout the spectrum. Quaderni Coop San. Health Coop Papers 1982;1:65-85.
13 Mims CA. The pathogenesis of infectious diseases. 2nd ed. London:Academic Press; 1982.

Downloads

Publicado

30-11-2005

Como Citar

1.
Fleury RN, Barreto JA, Bispo MD, Nakandakari S, Martelli ACC. Hanseníase: episódio reacional tuberculóide desencadeado precocemente após instalação de poliquimioterapia, em indivíduo inicialmente diagnosticado como multibacilar. Hansen. Int. [Internet]. 30º de novembro de 2005 [citado 7º de dezembro de 2022];30(2):195-200. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/hansenologia/article/view/36327

Edição

Seção

Seção anátomo-clínica

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 6 > >>