Resultados da correção cirúrgica do lagoftalmo (Técnica de Gillies) em doentes de hanseníase

Autores

  • Rosemari Baccarelli Pesquisadora Científica do Instituto "Lauro de Souza Lima", Bauru - SP.
  • João A. C. Navarro Professor Titular de Anatomia da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo, Bauru - SP.
  • Frank Düerksen Fellow of Royal College of Surgeons: Consultor em Reabilitação, ALM International.

DOI:

https://doi.org/10.47878/hi.1995.v20.36485

Resumo

Foram analisados os resultados de 51 cirurgias de transferência do músculo temporal (Técnica de Gillies), realizadas em 34 pacientes com lagoftalmo. O principal objetivo foi avaliar a extensão e o tempo para recuperação da oclusão palpebral voluntária e o efeito estático da técnica sobre a pálpebra inferior, nos casos com ectrópio parcial e epifora. Em 34 (66.67%) olhos houve recuperação completa e duradoura da oclusão palpebral voluntária. As medianas dos tempos para obtenção de fenda palpebral zero, ao morder, foram de 8 dias (1-120) nos casos do grupo excelente e de 14 dias (1-120) nos casos do grupo bom. A correção do ectrópio parcial e epifora foi constatada em 15 (83,33%) olhos. A recuperação da oclusão palpebral voluntária e a reposição da pálpebra inferior, observada na maioria dos casos, confirmam a efetividade da técnica de Gillies para correção do lagoftalmo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

30-11-1995

Como Citar

1.
Baccarelli R, Navarro JAC, Düerksen F. Resultados da correção cirúrgica do lagoftalmo (Técnica de Gillies) em doentes de hanseníase. Hansen. Int. [Internet]. 30º de novembro de 1995 [citado 21º de abril de 2024];20(2):15-9. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/hansenologia/article/view/36485

Edição

Seção

Artigos originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)