Hanseníase

a incapacidade histórica de manter políticas públicas de saúde de longo prazo

Autores

  • Ida Maria Foschiani Dias Baptista Instituto Lauro de Souza Lima

DOI:

https://doi.org/10.47878/hi.2019.v44.36889

Resumo

A hanseníase está inserida no âmbito das doenças tropicais negligenciadas (DTNs) e, embora seja uma doença antiga, ainda hoje está relacionada às baixas condições socioeconômicas das populações. Como muitas outras en-fermidades, ela afeta os mais vulneráveis e marginalizados em todo o mundo.Essas desigualdades são frequentemente impulsionadas por estruturas po-líticas, sociais e econômicas que flertam as ações de curtíssimo prazo que, ao contrário de solucioná-las, são responsáveis pela má qualidade dos sistemas de saúde nos países mais pobres.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Estratégia Global de Hanseníase 2021–2030: “Rumo à zero hanseníase”. Nova Delhi: OMS, Escritório Regional para o Sudeste Asiático; 2020. Disponível em: https://apps.who.int/iris/

handle/10665/341501. Acesso em: 10 jun. 2021.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Centro Gráfico; 1988.

Publicado

30-11-2019

Como Citar

1.
Baptista IMFD. Hanseníase: a incapacidade histórica de manter políticas públicas de saúde de longo prazo. Hansen. Int. [Internet]. 30º de novembro de 2019 [citado 27º de maio de 2024];44:1-2. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/hansenologia/article/view/36889

Edição

Seção

Editorial

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)