Teor de ácido ascórbico em tomates frescos (licopersicum esculentum) e massas de tomates
PDF

Como Citar

1.
Ribeiro RF, Gomes A. Teor de ácido ascórbico em tomates frescos (licopersicum esculentum) e massas de tomates. Rev Inst Adolfo Lutz [Internet]. 9º de fevereiro de 1941 [citado 21º de junho de 2024];1(2):476-82. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/RIAL/article/view/33078

Resumo

Os autores descrevem resultados do doseamento do ácido cevitamínico nos tomates, cujo resultado médio foi 33,49 mg por 100 g de produto, considerando-se o fruto integral - polpa, semente e casca. Mostram que é frequente a falsificação das massas de tomate pela adição de batata doce, pimentão e principalmente abóbora. Mostram ainda que o teor médio da vitamina "C" nas massas de tomate é 59,65 mg por 100 g de produto, tendo encontrado corno valor máximo 122,49 mg e mínimo 10,78 com um coeficiente de variabilidade que oscila entre 21,9 e 60,8. 

https://doi.org/10.53393/rial.1941.1.33078
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 1941 Renato Fonseca Ribeiro, Ana Gomes

Downloads

Não há dados estatísticos.