Reação tipo I em paciente virchoviano dez anos após cura clínica

Autores

  • Somei Ural Médico dermatologista e Pesquisador cientifico - Instituto Lauro de Souza Lima - Secretaria de Estado da Saúde - Bauru - SP
  • Diltor Vladimir Araujo Opromolla Medico dermatologista e Diretor da Divisão de Pesquisa e Ensino - Instituto Lauro de Souza Lima - Secretaria de Estado da Saúde.
  • Deise Aparecida dos Santos Codoy Médica dermatologista - Instituto Lauro de Souza Lima - Secretaria de Estado da Saúde.
  • Raul Negrão Fleury Médico anátomo patologista e pesquisador cientifico - Instituto Lauro de Souza Lima - Secretaria de Estado da Saúde.

DOI:

https://doi.org/10.47878/hi.2001.v26.36406

Palavras-chave:

hanseníase virchoviana, hanseníase dimorfa, reação tipo I, imunoterapia

Resumo

É apresentado o caso de um paciente virchoviano tratado com rifampicina e dapsona durante seis meses e depois somente com a dapsona durante 14 anos. Depois de permanecer sem lesões e com baciloscopia negativa por 10 anos, voltou a apresentar lesões, desta vez do tipo dimorfo e com reaparecimento de bacilos, Os autores sugerem que paciente sempre tenha sido um dimorfo e que havia piorado a ponto de apresentar aspectos virchovianos. Quando os bacilos voltaram a aparecer, a imunidade celular que o paciente sempre teve começou a destrui-los e daí o aparecimento de lesões dimorfas como deve ter sido no inicio de sua doença. Eles discutem também as causas possíveis que levaram os bacilos, possivelmente persistentes, a voltarem a se multiplicar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

1 CONVIT, J. et al. Immunotherapy with a mixture of Mycobacterium leprae and BCG in different forms of leprosy and Mitsuda negative contacts. Intl. Leprosy, v.50, p.415-424, 1982.
2 MACKAY, I. R., M.D.; ROSEN, E S., M.D. Maternal antibodies, chilhood infections, and autoimmune diseases. New Engl. J. Med., v.345, n.18, p.1331-1335, 2001.
3 OPROMOLLA, D. V. A. et al. A controlled trial to compare the therapeutic effects of Dapsone in combination with daily or once- monthly rifampicin in patients with lepromatous leprosy. Int J. Leprosy, v.49, n.4, p.393-397, 1981.
4 WORLD HEALTH ORGANIZATION. Subcommittee on clinical trials of the chemotherapy of leprosy (THELEP) scientific working group of the UNDP/Word bank / WHO Special Programme for the research and training in tropical disemPq. Persisting Mycobacterium leprae among THELEP trials patients in Bamako and Chingleput. Leprosy Rev., v.58, p.325-337, 1987.
5 YAWALKAR, S. J. et al. Once-monthly rifampicin plus daily dapsone in initial treatment Iepromatous leprosy Lancet, n.8283, p.1199- 1202, May, 1982.

Downloads

Publicado

30-11-2001

Como Citar

1.
Ural S, Opromolla DVA, Codoy DA dos S, Fleury RN. Reação tipo I em paciente virchoviano dez anos após cura clínica. Hansen. Int. [Internet]. 30º de novembro de 2001 [citado 4º de março de 2024];26(2):117-20. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/hansenologia/article/view/36406

Edição

Seção

Estudos clínicos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 6 7 8 > >>