Hanseníase: Educar para controlar

Autores

  • Dejair Caitano do Nascimento Editor Executivo.

DOI:

https://doi.org/10.47878/hi.2009.v34.35156

Resumo

.

Referências

1 Pereira ALF. As tendências pedagógicas e a prática educativa nas ciências da saúde. Cad. Saúde Pública 2003; 19(5): 1527-1534.
2 Schall, VT, Miriam S. Educação em saúde: novas perspectivas. Cad. Saúde Pública [online]. 1999, 15, suppl. 2, S4-S6. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v15s2/1282. pdf>. Acesso em: 10 mar. 2009.
3 Opromolla DVA. Noções de Hanseníase. Bauru: Centro de Estudo Dr. Reynaldo Quagliato; 2000.
4 Alves VS. Um modelo de educação em saúde para o Programa Saúde da Família: Pela integralidade da atenção e reorientação do modelo assistencial. Interface - Comunic., Saúde, Educ. 2005; 16(9): 39-52.
5 Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia para o controle da
hanseníase na atenção básica: guia prático para profissionais da equipe de saúde da família. Brasília: Ministério da Saúde, 2001.
6 Oliveira SS, Guerreiro LB, Bonfim PM. Educação para a saúde: a doença como conteúdo nas aulas de ciências. História, Ciências, Saúde –Manguinhos 2007; 4(14): 1313-1328.
7 Dias A, Cyrino EG, Lastória JC. Conhecimentos e necessidades de aprendizagem de estudantes de fisioterapia sobre a hanseníase. Hansen Int 2007; 32(1): 9-18.

Publicado

30-06-2009

Como Citar

1.
Nascimento DC do. Hanseníase: Educar para controlar. Hansen. Int. [Internet]. 30º de junho de 2009 [citado 28º de novembro de 2022];34(1):5-6. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/hansenologia/article/view/35156

Edição

Seção

Editorial

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)